Governo lançará em breve ações para fortalecer a indústria nacional, diz Lula

Roberta Lopes
Repórter da Agência Brasil

 
envie por e-mail
imprimir
comente/comunique erros
download gratuito
Brasília – O presidente Luiz Inácio Lula da Silva informou hoje (20) que lançará, em breve, ações para fortalecer as indústrias brasileiras. De acordo com o presidente, a proposta terá como objetivo desenvolver regiões que não têm ou têm poucas indústrias.

“Vamos lançar uma proposta de política industrial para que a gente possa ter o território nacional mais justamente compensado por fábricas, para que nós possamos induzi-las a ir para outras regiões que tenham menos possibilidade de se desenvolver”, disse.

Lula participou hoje (20), em Foz do Iguaçu (PR), da cerimônia de assinatura de contratos de cessão de uso de águas públicas a famílias de ribeirinhos, para criação de pescado, e de contratos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), no valor R$ 28,4 milhões, para a construção de dois conjuntos habitacionais na cidade.

Também foi assinado um protocolo de cooperação técnica entre a Petrobras e os estados de Mato Grosso do Sul e do Paraná para a construção de um alcooduto.

“O que nos fizemos hoje aqui foi dar seqüência a um trabalho que já vem sendo feito há algum tempo para transformar os pescadores e as pescadoras brasileiras em cidadãos com residência fixa, com local de trabalho e com a certeza de que terão apoio do governo para que eles possam ser produtivos e se transformarem definitivamente em cidadãos brasileiros”, afirmou.

O presidente destacou a importância do protocolo assinado hoje para a construção do alcooduto, porque facilitará a exportação do combustível.

“Esse protocolo que assinamos aqui hoje é uma coisa excepcional, porque nos estamos planejando o futuro. Não é a Petrobras imaginar que primeiro tem que ter 60 bilhões de litros produzidos para justificar economicamente fazer e nem os produtores ficar esperando que o primeiro passo é esse para depois plantar. Tem que ser um jogo casado, um jogo combinado”, disse.

Lula criticou os Estados Unidos e a União Européia por não taxarem as importações de petróleo, mas taxarem a de biocombustível.

Anúncios

Comente

Required fields are marked *
*
*

%d blogueiros gostam disto: