Presidente defende produção nacional de plataformas

Hugo Costa
Repórter da Agência Brasil

envie por e-mail
imprimir
comente/comunique erros
download gratuito
Brasília – Embora reconheça que importar equipamentos navais possa custar mais barato do que produzi-los internamente, o presidente Luís Inácio Lula da Silva defendeu hoje (7) investimentos na indústria de plataformas do país. Em seu programa semanal de rádio Café com o Presidente, ele destacou a geração de empregos e o desenvolvimento tecnológico entre as vantagens da produção nacional.

“É verdade que se você contratasse uma plataforma fora, poderia economizar, sei lá, US$ 50 milhões, U$S 100 milhões, pensando apenas na empresa. Agora, vamos pensar no Brasil. O que significa de aperfeiçoamento e conhecimento tecnológico fazendo aqui? O que significa o pagamento de impostos aqui dentro e a geração de empregos para o povo brasileiro”, questiona.

Lula disse que a cidade de Rio Grande (RS), onde está sendo construída a Plataforma P-53 da Petrobras, teve impactos decisivos com as obras da indústria naval.

“Para quem foi na P-53 comigo a semana passada, no Rio Grande do Sul, viu o que é a alegria daqueles trabalhadores, viu o que é o dinamismo da cidade, a cidade voltou a viver, voltou a ter vida e está acreditando outra vez que ela pode ser um grande pólo metal-mecânico. É nisso que nós temos que pensar”.

Em seu programa de rádio, o presidente mencionou ainda a construção de estaleiros em outras regiões do Brasil. Disse estar satisfeito com o andamento das obras e afirmou ter confiança em que o país se torne “uma grande referência mundial na produção de embarcações e plataformas”.

Anúncios

Comente

Required fields are marked *
*
*

%d blogueiros gostam disto: