Obama promete mais impostos para firmas de petróleo

 
O pré-candidato democrata à Presidência dos EUA Barack Obama
Obama procura associar imagem de McCain à de George W. Bush

O pré-candidato democrata à Presidência dos Estados Unidos, Barack Obama, prometeu nesta segunda-feira aumentar os impostos cobrados das empresas de petróleo – para compensar os lucros obtidos com a alta do preço da commodity.

Obama fez as promessas na Carolina do Norte, na primeira parada de uma viagem de duas semanas pelo país, durante a qual o democrata pretende enfatizar as diferenças entre ele e o pré-candidato republicano, John McCain, no tocante à economia.

“Apesar de toda essa conversa sobre independência, o centro do plano econômico de John McCain é um endosso completo das políticas de George W. Bush”, disse Obama, que está procurando associar a imagem do adversário à do atual e impopular morador da Casa Branca.

Obama explicou que quer reformar o código tributário do país para que seja “simples, justo e traga oportunidades em vez de distorcer o mercado ao dar impulso aos interesses de lobistas ou de uma empresa de petróleo”.

“Eu vou eliminar as brechas corporativas e as regalias fiscais e usar o dinheiro para financiar um corte nos impostos para a classe média no valor de mil dólares. Mil dólares de desconto nos impostos para 95% dos trabalhadores e suas famílias.”

Estados republicanos

 Em vez de gastar US$ 12 milhões por mês na reconstrução do Iraque, eu acho que é hora de investir em nossas estradas e escolas e pontes e começar a reconstruir os Estados Unidos.
 
Barack Obama

 

O pré-candidato também falou sobre o impacto econômico negativo do envolvimento militar americano no Iraque.

“Eu tenho uma visão diferente do futuro. Em vez de gastar US$ 12 milhões por mês na reconstrução do Iraque, eu acho que é hora de investir em nossas estradas e escolas e pontes e começar a reconstruir os Estados Unidos.”

A campanha de John McCain acusa o pré-candidato democrata de ser um típico liberal gastador, que não compreende a economia americana e cujas políticas não têm apelo para os eleitores sem vinculação partidária definida – que provavelmente vão decidir as eleições presidenciais de novembro.

O discurso na Carolina do Norte foi o primeiro de Obama depois que a rival dele na disputa pela indicação democrata à Casa Branca, Hillary Clinton, anunciou o apoio à candidatura do senador, no sábado.

A escolha da Carolina do Norte como ponto de partida da primeira viagem de Obama como vencedor da disputa com Hillary tem importância simbólica: há mais de 30 anos um candidato democrata à presidência não vence no Estado.

Nos próximos dias, Obama pretende visitar Missouri e Virgínia, Estados também dominados por republicanos nos últimos anos e que ele espera convencer a mudarem de lado.

Anúncios

Comente

Required fields are marked *
*
*

%d blogueiros gostam disto: