Momento econômico é excepcional e tem condições de ser mantido, diz Miguel Jorge

Rio de Janeiro – O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge, afirmou hoje (23) que o país vive um “momento econômico excepcional”. Em discurso durante a cerimônia de comemoração dos 50 anos do parque industrial da Bayer, em Belford Roxo, na Baixada Fluminense, o ministro disse que o Brasil tem hoje as principais condições para que o crescimento se mantenha.

Para justificar o otimismo, Miguel Jorge destacou os bons resultados obtidos pelo país na produção agrícola, que tem previsão de novo recorde da safra de grãos este ano; as reservas internacionais de aproximadamente US$ 200 bilhões; as boas perspectivas de produção de petróleo e bioenergia; a ampliação de crédito no país, que chega a quase R$ 1 trilhão; e a expansão de mecanismos de financiamento.

“Esses e outros indicadores demonstram que o Brasil avança com uma agenda de desenvolvimento. Temos visto como nunca tantas aberturas de novas empresas e tantos novos investimentos vindo para o país”, afirmou.

O ministro destacou a Política de Desenvolvimento Produtivo (PDP), lançada pelo governo em maio deste ano, entre os fatores que vão contribuir ainda mais para o crescimento econômico do país. Segundo ele, as medidas que a compõem, fruto de uma visão compartilhada entre governo e setor privado, representam as bases de uma “segunda industrialização no Brasil”, desde a Era JK.

De 1956 a1961, durante o governo do presidente Juscelino Kubitschek, o país viveu um período de grande otimismo, industrialização, interiorização e construção de obras como como rodovias, hidrelétricas, hospitais e escolas. JK foi o responsável pela construção de Brasília, nova a capital federal.

———-

Agência Brasil

Comente

Required fields are marked *
*
*

%d blogueiros gostam disto: