Resumo dos Jornais de Hoje – 25 de junho de 2008

O Globo


Juiz pára obra de Crivella por uso eleitoral e o Exército sai

As obras do projeto Cimento Social, que reformava casas no Morro da Providência e de onde o Exército retirou três jovens e os entregou a traficantes de uma favela rival, foram embargadas ontem pelo Tribunal Regional Eleitoral do Rio. Segundo o juiz Fábio Uchôa, o projeto é irregular porque foi contratado em ano eleitoral e por ter sido usado na campanha do senador Marcelo Crivella (PRB), pré-candidato à prefeitura.

O caso será remetido para o Ministério Público Eleitoral e para o procurador regional eleitoral, Rogério Nascimento. Caso seja comprovado o abuso de poder econômico, o senador responderá por crime eleitoral e, no limite, poderá ter o registro de sua candidatura cassado.

Equipes da Justiça Eleitoral lacraram os canteiros de obras, provocando protestos de operários. Logo após, o Exército deixou a favela. O senador, em nota, negou qualquer conotação eleitoreira no projeto. (Págs. 1 e 13 a 15)

Lula minimiza desvio de dinheiro do PAC

O presidente Lula minimizou a operação da PF em que 119 prefeituras foram acusadas de desviar recursos destinados a casas populares e escolas. A PF tinha dito que boa parte das verbas desviadas é do PAC. Lula contestou os dados e acusou a imprensa de tratar peixe miúdo como surubim. Em SP, o presidente pediu que os brasileiros deixem ideologias de lado nos embates comerciais: “Ninguém reclama que a China tem partido único, só tem o jornal do partido, que a TV não tem pluralidades como as nossas. Por quê? Porque as pessoas lá estão ganhando dinheiro.” (Págs. 1 e 8)

Assalto até em frente ao Planalto. (Págs. 1 e 8)


Crédito perde força e cresce a inadimplência

O ritmo de endividamento dos consumidores vem caindo desde maio, quando o crescimento dos empréstimos a pessoas físicas foi de 1,4% em relação ao mês anterior. Em contrapartida, a inadimplência passou de 6,9%, em março, para 7,3%, informou o BC. Segundo analistas, esse freio no crédito é resultado da alta dos juros. (Págs. 1 e 24)

Número de milionários no país subiu 19%

Uma pesquisa do banco Merrill Lynch mostra que, apesar da crise no mercado internacional de crédito, o mundo ganhou mais 600 mil milionários em 2007. Só no Brasil, o número de muito ricos – que têm mais de US$ 1 milhão em patrimônio, excluindo a casa em que moram – cresceu 19%, perdendo apenas para Índia (22,7%) e China (20,3%). (Págs. 1 e 23)

Justiça Militar veta sargento gay na TV

A Justiça Militar proibiu a TV Justiça de transmitir o depoimento do sargento Laci Araújo, preso por deserção após assumir um relacionamento homossexual com outro sargento. A transmissão fora pedida pela juíza do caso. (Págs. 1 e 10)

Dona Ruth morre em SP

A ex-primeira-dama Ruth Cardoso morreu ontem em São Paulo, aos 77 anos. De estilo discreto, era uma intelectual respeitada, referência na antropologia. Acabou com a LBA e mudou os programas sociais no país. (Págs. 1 e 12)

————————————————————————————

Folha de S. Paulo


Suposto pivô do caso Alstom afirma que foi usado por ‘corsários’

O sociólogo Clauio Mendes nega ser “intermediário do G. (governo) de São Paulo” citado num papel em poder de promotores suíços, no qual executivos de empresa ligada à Alstom discutem pagar comissão de 7,5% para obter contrato de R$110 milhões de Eletropaulo. Em entrevista a Mario Cesar Carvalho e José Ernesto Credencio, Mendes, que foi ligado ao grupo do ex-governador Orestes Quércia, chamou os executivos de “corsários internacionais” e afirmou não ver sentido em ser condenado por “um bilhetinho”. (págs 1 e A4)

Dilma admite ter recebido 2 vezes compadre de Lula

A ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) admitiu ter recebido ao menos duas vezes o advogado Roberto Teixeira, compadre de Lula em encontros omitidos de sua agenda pública e que sua assessoria negara. Para Dilma, a abordagem do assunto é uma “escandalização do nada”. (págs 1 e B1)

Para Ciro Gomes capital do Ceará virou um “puteiro a céu aberto” (pág A13)


Justiça Eleitoral veta obra e Exército deixa morro no Rio

Após a Justiça Eleitoral embargar as obras do projeto Cimento Social, as tropas do Exército deixaram o morro da Providência (centro do Rio). Em 14 de junho, três jovens do morro foram entregues por militares a traficantes e depois mortos. O juiz Fábio Uchoa Montenegro considerou que a obra na Providência tem objetivo eleitoral, por beneficiar “diretamente” o senador e pré-candidato a prefeito do Rio pelo PRB, Marcelo Crivella, aliado do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O ministro da Defesa, Nelson Jobim, passou o dia em reunião no Comando Militar do Leste e ordenou a saída das tropas: “Paralisadas as obras, cessa a razão da permanência do Exército, que era dar segurança a elas. Logo,as tropas já saíram”. A União pode recorrer à segunda instância do Tribunal Regional Eleitoral. Crivella negou que o projeto seja eleitoreiro e disse lamentar sua paralização. Moradores da Providência que trabalham na obra protestaram contra o embargo. (págs 1 e C1)

Ruth Cardoso morre em São Paulo aos 77 anos

A antropóloga Ruth Cardoso, 77, mulher do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, morreu em sua casa no bairro de Higienópolis (SP). Ela tivera alta hospitalar anteontem após cateterismo. Em nota, médicos atribuíram a morte a “arritmia grave decorrente de doença coronariana.” (págs 1 e A6)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo


Donos da Varig têm dívida de R$377 milhões com a União

Dez das mais de 40 empresas de transporte urbano da família Constantino têm uma dívida tributária de pelo menos R$877 milhões, a maior parte com o INSS. É o que mostra uma lista parcial de débitos levantada por Sônia Figueiras no cadastro mais atualizado de devedores da Previdência de setembro de 2007, e em processos que correm no Judiciário, por iniciativa do governo federal e de Estados. Apesar dessa situação, o grupo ao qual pertence também a Gol, comprou a Varig. Os negócios envolvendo essa última companhia vêm sendo questionados por ex-diretores da Agência Nacional de Aviação Civil – segundo eles, houve interferência do Palácio do Planalto. A Procuradoria Geral da Fazenda Nacional vê indícios de que a família compra e vende empresas de transporte urbano em um esquema que envolve laranjas, para escapar das cobranças tributárias. Os advogados dos Constantino negam qualquer irregularidade. (pág 1 e B1)

Frase: Presidente Lula

Em discurso de 15/05/2007: “O porto não pode ser uma partilha de partidos ou de pessoas sem competência.” (pág 1)

Dilma dá cargo a petista réu por concessão suspeita

A ministra-chefe da Casa Civil Dilma Russeff, nomeou para o segundo cargo mais importante da Secretaria de Portos um integrante do PT, Fabrizio Pierdomenico que é réu em processo sobre concessão suspeita no Porto de Santos à empresa Santos Brasil. A nomeação foi feita, informam Julia Duailibi e Renée Pereira, apesar da Agência Brasileira de Inteligência ter alertado a Casa Civil sobre a situação de Pierdomenico. O cargo dele é de subsecretário do Planejamento e Desenvolvimento Portuário. A Secretaria de Portos é ligada à Presidência e tem status de ministério.

Comandante da Marinha diz que Brasil está vulnerável

O comandante da marinha, almirante Julio de Moura Neto, diz que o Brasil precisa investir mais na segurança naval das grandes reservas de petróleo recém-descobertas. “Estamos vulneráveis”, adverte ele, em entrevista ao Estado. (págs 1 e A5)

Devastação da Amazônia foi menor em maio

O desmatamento da Amazônia em maio foi 26% menor que no mesmo mês de 2007, segundo entidades independentes. Em relação a abril, houve aumento de 88,5%. O corte de árvores costuma se intensificar em maio, quando começa a seca. (págs 1 e A17)

Incra recadastrar terras de estrangeiros

O Incra vai recadastrar os imóveis rurais da Amazônia pertencentes a estrangeiros ou a entidades sem fins lucrativos financiadas por dinheiro internacional. O acesso de estrangeiros a áreas indígenas ou de proteção ambiental será limitado. (págs 1 e A11)

Justiça pára obra em morro

A Justiça Eleitoral embargou ontem as obras do Projeto Cimento Social no Morro da Providência, no Rio. O projeto foi considerado como favorecimento ao senador Marcelo Crivella (PRB-RJ)na eleição municipal deste ano. Também foram apontadas irregularidades no convênio para recuperação de moradias do morro. Após ser notificado da decisão o Exército determinou a retirada das tropas que faziam a segurança das obras. (págs 1 e C1)

Crédito dá sinais de desaceleração

Financiamento a famílias em maio ficam abaixo da média mensal de 2007. (págs 1 e B8)

Jornal da Tarde é censurado por juíz

Liminar do juiz Ricardo Geraldo Resende Silveira, da 10a. Vara Federal Cível de São Paulo, proibiu o Jornal da Tarde de publicar reportagem sobre supostas irregularidades no Conselho Regional de Medicina. Entidades como a ABI consideram a decisão um atentado à liberdade de imprensa. (págs 1 e A8)

Notas e Informações: A desigualdade diminuiu

A redução da desigualdade e da pobreza no Brasil é um resultado importante, mas só será um ganho consolidado se for acompanhada de novas políticas na direção correta. (págs 1 e A3)

Ruth Cardoso morre em São paulo aos 77 anos

A antropóloga Ruth Cardoso, ex-primeira-dama do País, morreu ontem em seu apartamento, em São Paulo. Com problemas cardíacos, ela havia sido submetida a um cateterismo na segunda-feira, após crise e angina. Casada com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, Ruth tinha 77 anos. Por causa da morte, o PSDB cancelou o evento da comemoração dos 20 anos do partido, marcado para hoje no Senado. (pág 1)

Artigo: Luiz Weis

O freio não funciona: Até pela frequencia as mortes no trânsito podem ser tudo, menos acidentais. (págs 1 e A2)

Inadimplência em alta

A inadimplência no crédito às pessoas físicas aumentou em maio para 7,3% do estoque de operações, pelo segundo mês consecutivo. No segmento de veículos, a taxa chegou a 3,7% a mais alta desde junho de 200. (págs 1 e C1)

————————————————————————————

Jornal do Brasil


Exército esconde da polícia informações sobre o tráfico

A inteligência do Exército fez um levantamento detalhado sobre o tráfico de drogas no Morro da Providência durante os sete meses em que os militares estiveram na favela. Nenhuma das informações do relatório – como a localização dos paióis de armas e munição dos bandidos e as casas de cada um dos chefes – foi repassada à Secretaria de Segurança. O Comando Militar do Leste não comenta a denúncia, mas o defensor público da União, André Ordacgy, considera o fato “muito estranho”. (Págs. 1 e Cidade A11)

Param obras da Providência

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio embargou o projeto Cimento Social no Morro da Providência, criado pelo senador e pré-candidato à prefeitura Marcelo Crivella (PRB). Para o juiz Fábio Uchoa, a obra é eleitoral, já que o contrato com o governo federal foi assinado fora do prazo legal. O JB denunciou o fato em 18 de abril, mas o TRE, na época, não viu irregularidade. Com o embargo, o Exército deixou a favela. (Págs. 1 e Cidade A10)

Juros do cheque vai às alturas

O próprio Banco Central admite que a taxa de juros do cheque especial chegou a um patamar “proibitivo” – 157,1% ao ano, o maior desde agosto de 2003. A taxa disparou mais de quatro pontos percentuais em relação ao mês passado e aumentou 16 pontos em 12 meses. Mesmo com a elevação dos juros, as operações de crédito cresceram em maio, superando a marca de R$ 1 trilhão, a maior desde 1995. (Págs. 1 e Economia A17)

Anac proíbe vôos da VarigLog

Metade da frota de aviões cargueiros da VarigLog está proibida de voar por falta de segurança, segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). É mais um problema para a empresa, envolvida numa crise entre o governo e seus sócios. (Pág. 1)

Morre a ex-primeira dama Ruth Cardoso

A ex-primeira-dama Ruth Cardoso morreu ontem em São Paulo. Mulher do ex-presidente Fernando Henrique, Ruth recebeu alta segunda-feira do Hospital Sírio-Libanês, onde foi internada na semana passada, depois de sentir fortes dores no peito. Os médicos haviam descartado a necessidade de intervenção cirúrgica. (Págs. 1 e País A6)

Pela abertura de arquivos militares

Estudiosa da Operação Condor, aliança criada para coordenar a repressão aos opositores das ditaduras, a historiadora Samantha Quadrat, lamenta a falta de vontade política para abrir os arquivos militares. Punição de generais é um tema que não cabe no Brasil, diz ela. (Págs. 1 e Internacional A21)

Brasil tem 23 mil novos milionários

O número de milionários no Brasil não pára de crescer: em 2007, foram 23 mil novas pessoas com pelo menos US$ 1 milhão, segundo estudo do banco Merrill Lynch. Significam 63 novos milionários por dia. Só Índia e China tiveram um crescimento tão grande. (Págs. 1 e Economia A18)

————————————————————————————

Correio Braziliense


GDF pagará pensão a parceiro de servidor gay

Projeto de lei aprovado pela Câmara Legislativa autoriza o benefício em caso de morte de funcionário que mantinha união estável. Proposta recebeu 18 votos favoráveis e tem apoio do Ministério Público (Págs. 1 e 7)

E só restou o povo da favela

Justiça suspende obras no Morro da Providência por considerá-las eleitoreiras. Com a decisão, Exército se retira do local. (Págs. 1 e 9)

Lei seca

Cresce número de motoristas bêbados flagrados nas ruas. (Págs. 1 e 25)

Conta de luz mais cara

Prepare-se, consumidor: despesa de R$ 1 bi por uso de termelétricas será paga com reajuste de até 1% nas tarifas. (Págs. 1 e 14)

REAJUSTE: Deputados aprovam MP de bombeiros

A Câmara aprovou ontem a MP 426, que institui gratificação por risco de morte para os bombeiros e policiais militares do DF. Com a provação da medida, aumentos de até 40% em salários das duas corporações estarão definitivamente garantidos. A matéria segue para o Senado, onde deve ser votada hoje. (Págs. 1 e 27)

Dona Ruth Morre em São Paulo

Mulher do ex-presidente Fernando Henrique, a antropóloga Ruth Cardoso (foto) sofreu um infarto, aos 77 anos. (Págs. 1 e 4)

INSEGURANÇA: Assaltadas em frente ao Planalto

As estudantes paulistas Gabriela Von Winckler e Priscilla Gil foram assaltadas às 14h30 de ontem, quando fotografavam a escultura Dois Candangos, na Praça dos Três Poderes, exatamente em frente ao Palácio do Planalto. Na capital para um curso na área de medicina, as duas perderam todos os documentos, dinheiro e os celulares. (Págs. 1 e 26)

————————————————————————————

Valor Econômico


Indústria de fertilizantes antecipa investimentos

Cada vez mais preocupados com a alta dos preços dos fertilizantes no mercado doméstico e seus reflexos sobre a inflação dos alimentos, o governo federal aumentou a pressão para que as empresas do segmento ampliem a produção no país, fortemente dependente de importações. “Este agora é um assunto de governo” disse ontem o ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, durante evento em São Paulo. Se já havia motivado anúncios de aportes de US$ 4 bilhões nos próximos quatro anos por parte de empresas como Fosterfil, Bunge Fertilizantes, Yara, Copebras e Galvani, entre outras, ontem foi a vez da Vale confirmar que está acelerando projetos no segmento. Ainda que os dois empreendimentos mais maduros da mineradora não sejam no Brasil, o que ajudaria a reduzir a dependência do país das importações de adubos, a possibilidade de a Vale associar-se à Petrobras no maior deles, no Peru, é encarada com bons olhos por representar a garantia de uma oferta adicional firme e expressiva. Em território peruano, a empresa brasileira apressa seus planos para produzir fosfato na região de Bayovar.

O investimento previsto é de US$ 479 milhões de toneladas por ano a partir de 2011. A Vale procura um parceiro para industrializar o fosfato e aí entra a Petrobras. O Valor apurou que existem negociações em curso com a subsidiaria peruana da Petrobras para acelerar o escoamento para o Brasil. Segundo Stephanes, o governo quer que o país se torne auto-suficiente na produção de derivados de fosfato e nitrogênio em “cinco ou dez anos”. No caso do potássio, que completa o tripé que fornece os principais nutrientes necessário a uma adubação eficiente, não há recursos naturais suficientes para reduzir de forma significativa a dependência externa. De janeiro a maio deste ano, as importações brasileiras de fertilizantes somaram US$ 2,703 bilhões, 108,6% mais que em igual período de 2007, segundo dados da Secretaria do Comércio Exterior. O salto reflete o maior volume comprado e a escalada dos preços no mercado internacional, que em alguns casos provocou elevações de até 300%. (págs 1 e B12)

Governo já tem versão final do fundo soberano

O ministro da Fazenda Guido Mantega, apresenta hoje ao Conselho Político a versão final do projeto de lei que cria o Fundo Soberano Brasileiro (PSB). O fundo poderá absorver parte das receitas com a taxação da produção de petróleo na região pré-sal. Até 23 de julho o governo terá de apresentar o Congresso a reavaliação bimestral de receitas e despesas para 2008 e nela já estará previsto o aporte de recursos fiscais para o Fundo Soberano. Serão provisionados para posterior transferência ao Fundo cerca de R$14,2 bilhões. É bastante provável que o governo tenha de fazer um novo contingenciamento de despesas discricionárias para compensar as despesas obrigatórias com o PSB. (págs 1 e B12)

CAE autoriza empréstimos a Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Amazonas (A9)


Idéias: David Kupfer

Crescimento e desenvolvimento são categorias distintas não automaticamente correlacionadas. (págs 1 e A13)

Idéias: Martin Wolf

Política monetária global está frouxa demais. (págs 1 e A13)

Idéias: Rosângela Bittar

Manipulação de índices educacionais indica que o governo parte para vale-tudo eleitoral. (págs 1 e A8)

Idéias: Celso Roma

Candidatos a presidente relegam programa do PSDB. (págs 1 e A12)

————————————————————————————

Gazeta Mercantil


Petrobras admite criação de sociedade para explorar pré-sal

A Petrobras e as outras empresas com concessões no pré-sal da bacia de Santos poderão formar uma grande sociedade,mas não uma megaempresa. Essa última é um pleito de quem ficou de fora das concessões da bacia e que sonha em ao menos poder comprar no futuro, em bolsa, ações dessa megaempresa. O diretor-financeiro da estatal, Almir Barbassa, defende a criação de um “condomínio”, no qual Petrobras,BG, Repsol, Petrogal, Exxon, Shell, Partex e Amerada Hess teriam cotas para paproduzir na região. “Não precisa constituir empresa, mas parceria, como num condomínio”, afirmou à Gazeta Mercantil. “Quando começar a produção,tudo indica que os concessionários terão de se organizar para explorar as áreas, porque há fortes indícios de que os campos se interligam”, acrescentou. “Se ficar pro-vado que os campos são interligados, haverá necessariamente unitização.” O executivo da Petrobras se baseia na Lei do Petróleo, que defende a unitização para casos em que as reservas de uma empresa esbarram ou se ligam nas jazidas da outra. Mas a lei define esse modelo para áreas licitadas e, no présal, a maioria dos blocos ainda não foi concedida, portanto, pertencem à União.

Como não se sabe o que a União fará com essas áreas sem concessão, o mercado teme que, se continuarem assim, ou se a abertura delas demorar paproduzir ra ocorrer, as empresas que estiverem no “condomínio” suguem o petróleo de áreas sem licitação, visto que isso é tecnicamente possível. “Não será tão simples assim definir isso (a unitização das áreas já licitadas), porque a lei não estabelece o que deve ser feito com essas áreas não licitadas”, diz o geólogo Giuseppe Bacocoli. “E as empresas que não conseguiram adquirir áreas do valioso pré-sal, como Chevron, Devon e OGX?, indaga o geólogo. Vão ficar de fora? “Isso vai dar margem para reclamações“, avalia. (págs 1 e C1)

Infra-estrutura

País precisa investir R$ 108,4 bi ao ano, diz Godoy. (págs 1 e A4)

Brasil é o 3º em aumento do número de milionários

O Brasil é o terceiro país do mundo em crescimento no número de milionários,ficando atrás apenas da Índia e da China, revelou o 12o-Relatório Anual sobre Riqueza Mundial, produzido pela Merrill Lynch e pela Capgemini. Em 2007, o número de milionários no País aumentou 20%, de 120 mil para 143 mil, o que representa uma média de 63 novos milionários por dia. O crescimento do número de milionários no Brasil, com a forte valorização do mercado de capitais e o aquecimento da economia brasileira, tem impulsionado a indústria de “private bank” no País.

Só o Itaú Private Bank apresentou um crescimento de 35% nos recursos sob sua gestão, que somam hoje US$ 35 bilhões. Além disso, a crise no mercado de crédito nos Estados Unidos também beneficiou as instituições brasileiras. “Houve um aumento da captação de recursos na nossa unidade em Miami, não só de clientes brasileiros como da América Latina, que passaram a buscar instituições com maior solidez com a crise nos bancos norte-americanos”, ressalta. (págs 1 e B3)

Opinião: Ives Gandra da Silva Martins

O governo, como dependente químico de tributos, precisa cada vez de mais impostos e contribuições para saciar seu vício incorrigível. A nova CPMF é um exemplo disso. (págs 1 e A10)

Opinião: Leonardo Trevisan

Com a história econômica que tem, se agora cabe ao Brasil exercer o papel de gente séria é porque, neste momento, de fato, os problemas econômicos do mundo são mesmo graves. (págs 1 e A2)

Ex-primeira-dama Ruth Cardoso morre em SP

Morreu na noite de ontem, no apartamento da família em São Paulo, aos 77 anos, a ex-primeira-dama Ruth Cardoso, mulher do ex-residente Fernando Henrique Cardoso. Após receber alta do Hospital Sírio Libanês, na manhã de segunda-feira, na tarde do mesmo dia foi submetida a um cateterismo no hospital da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Doutora em ntropologia pela Universidade de São Paulo, durante o governo FHC fundou o Comunidade Solidária, organização responsável por programas sociais e de voluntariado. Por motivo de luto, o PSDB cancelou os eventos comemorativos aos 20 anos do partido, que seriam realizados hoje em Brasília. (pág 1 )

————————————————————————————

Jornal do Commercio


Motoristas ameaçam parar

Rodoviários (cobradores, fiscais e motoristas) têm negociação com empresários na DRT, hoje à tarde, e fazem assembléia logo depois, quando podem decretar greve, se não houver acordo. (Pág. 1)

Coração mata Dona Ruth, esposa de FHC. (Pág. 1)


Cheque especial ainda mais caro. (Pág. 1)

Anúncios

Comente

Required fields are marked *
*
*

%d blogueiros gostam disto: