Polícia Federal investigará morte de jovem índia com rigor, diz Tarso

Brasília (ABr) – O ministro da Justiça, Tarso Genro, disse hoje (27) que a Polícia Federal investigará com rigor a morte da adolescente Xavante no Hospital Universitário de Brasília (HUB). A jovem, de 16 anos, estava na Casa de Apoio à Saúde Indígena (Casai) do Distrito Federal, ligada à Fundação Nacional do Índio (Funai), e fazia tratamento no Hospital Sarah Kubitschek.

“Vai fazer a mesma coisa que a Polícia Federal faz em relação a todos os delitos que estão na sua competência. Vai investigar rigorosamente”, afirmou o ministro.

Segundo ele, depois de encerradas as investigações, o processo será encaminhado ao Ministério Pública e à Justiça para que “a punição devida e compatível com a barbárie seja dada”.

Tarso Genro admitiu que casos de violência contra índios não são novidade. Questionado sobre como o governo pretende mudar essa realidade, o ministro respondeu que seria necessário desenvolver trabalho forte da Polícia Federal para dar punições exemplares.

Jaira Xavante morreu na última quarta-feira (25) depois de duas paradas cardíacas, , durante cirurgia no HUB. Ela estava em Brasília desde o dia 28 de maio para tratamento médico, pois tinha lesão neurológica.

O titular da 2ª Delegacia de Polícia do Distrito Federal, Antônio José Romeiro, responsável pelas investigações do caso, afirmou ontem (26) que a adolescente foi vítima de violência sexual.

Comente

Required fields are marked *
*
*

%d blogueiros gostam disto: