Manifestantes lavam entrada do Ministério das Cidades em protesto contra desvio de verbas

Brasília – Um grupo de manifestantes lavou hoje (8) a entrada do Ministério das Cidades em um protesto contra as denúncias de desvio de verbas em obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), apontadas pela Operação João de Barro, da Polícia Federal.

Segundo o coordenador do Movimento Nacional de Luta pela Moradia, Miguel Lobato, os manifestantes, que também são integrantes do Conselho Nacional das Cidades (ConCidades), vão acompanhar as investigações e exigir punição para os culpados. “A nossa manifestação é no sentido de afirmar para o governo federal que nós, da sociedade civil que compomos o Conselho Nacional das Cidades, vamos criar um grupo de trabalho para acompanhar as investigações feitas pela Polícia Federal e pelo Ministério Público”, afirmou Lobato.

Os manifestantes pediram também o afastamento da secretária Nacional de Programas Urbanos, Teresa Jucá, devido aos processos de improbidade administrativa que ela responde. “Não dá para ter uma secretária nacional de Progrmas Urbanos envolvida em 18 processos”, ressaltou Miguel Lobato.

O ministro das Cidades, Márcio Fortes, disse que já exonerou os funcionários apontados pelas investigações da Polícia Federal. Ele explicou ainda que em breve será disponibilizado um sistema que permitirá que os conselheiros do ConCidades tenham acesso aos dados das obras de saneamento e habitação, de modo a facilitar a fiscalização.

A respeito da secretária nacional de Programas Urbanos, Fortes alegou que processos sem condenação não impedem a indicação de Teresa Jucá para o cargo.“No momento, está se seguindo a regra de que havendo o processo não transitado em julgado a pessoa não é inabilitada [para o cargo]. Isso está valendo  inclusive para as eleições”, ressaltou ministro.

==========

Da Agência Brasil

Comente

Required fields are marked *
*
*

%d blogueiros gostam disto: