Operação da PF durou quatro anos e não houve vazamento de informações, diz Tarso

Brasília – A investigação da Polícia Federal durou quatro anos, sem que nenhuma informação tivesse vazado, disse hoje (8) o ministro da Justiça, Tarso Genro, ao se referir à operação que resultou na prisão, entre outras pessoas, do banqueiro Daniel Dantas, do megainvestidor Naji Nahas e do ex-prefeito de São Paulo Celso Pitta. O grupo é acusado de envolvimento em crimes de desvio de verbas públicas, corrupção e lavagem de dinheiro.

“Eu só queria lembrar a vocês [jornalistas] que a PF investigou o caso durante quatro e não vazou absolutamente nada. Agora, o processo está em outra esfera e os advogados têm acesso. Vocês terão oportunidade de verificar o que está lá dentro”, disse Tarso, ao participar do encontro que discute a nova carteira de identidade.

Recentemente, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Gilmar Mendes, criticou a PF pelo vazamento de informações sobre investigações. Tarso, que já havia respondido a Mendes, aproveitou operação que resultou na prisão de Dantas, Najas e Pitta para reafirmar que a PF não vaza dados que constam de inquéritos policiais.

==========

Carolina Pimentel
Repórter da Agência Brasil

Comente

Required fields are marked *
*
*

%d blogueiros gostam disto: