Resumo dos Jornais de Hoje – 08 07 2008

O Globo

Pai acusa PM de metralhar carro da família e matar filho

O taxista Paulo Roberto Barbosa Soares, de 45 anos, acusou ontem PMs de terem matado o seu filho, João Roberto, de 3 anos, baleado na noite de domingo durante uma perseguição a assaltantes na Tijuca. Ele negou que tenha ocorrido troca de tiros com os bandidos, como alegaram os dois policiais envolvidos no caso, que já estão presos administrativamente. Baseado no relato de sua mulher, Alessandra Amorim, ferida por estilhaços, Paulo Roberto disse que ela teve o carro metralhado pelos policiais. “Eles metralharam o veículo com a mulher e duas crianças dentro”, afirmou o pai. Atingido por três tiros – um deles na cabeça -, João Roberto teve morte cerebral e, às 20h10m, os aparelhos que o mantinham vivo foram desligados, diante de seus pais, que autorizaram a doação de órgãos. Apenas as córneas da criança, porém, poderão ser aproveitadas. João Roberto completaria 4 anos no próximo dia 29. O secretário de Segurança, José Mariano Beltrame, admitiu ontem que os policiais do 6º BPM (Tijuca) confundiram o carro da família com o dos bandidos. Ele qualificou a ação como desastrosa e que demonstra “falta de critério, de treinamento”. (págs. 1, 10 e 11)

Lula libera 100% de verbas para Crivella

O governo Lula empenhou 100% de uma emenda individual do senador Marcelo Crivella (PRB), candidato a prefeito do Rio, no valor de R$ 7,1 milhões, até a última sexta-feira, fim do prazo estabelecido na lei eleitoral para liberação de verbas. Concorrentes de Crivella, os deputados Chico Alencar (PSOL), Solange Amaral (DEM) e Fernando Gabeira (PV) não tiveram a mesma sorte. Terão que aguardar o fim das eleições para que o governo eventualmente autorize o pagamento de suas emendas parlamentares ao Orçamento da União. (págs 1 e 3)

G-8: EUA e Itália barram o Brasil

Apesar dos apelos do presidente da França, Nicolas Sarkozy, para que o G-8 incorporasse as cinco nações emergentes com maior população – China, Índia, Brasil, África do Sul e México -, EUA e Itália firmaram posição contrária à proposta no primeiro dia de reunião das nações mais desenvolvidas do mundo, no Japão. (págs. 1, 18 e 19)

TRE-RJ já recebeu lista de bens de oito candidatos. (págs 1 e 8)


Candidatos em São Paulo têm R$ 60 milhões (págs. 1 e 8)


Solange usa de novo na campanha a máquina pública (págs. 1 e 4)


Brasil vende o iPod mais caro do mundo

O “índice iPod”, calculado por um banco australiano, mostra que os brasileiros pagam mais pelo aparelho do que cidadãos de qualquer outra parte do mundo. Custa aqui 170% mais do que nos EUA. (págs. 1 e 21)

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Fome ameaça 100 milhões a mais, diz Banco Mundial

O presidente do banco Mundial, Robert Zoellick, cobrou que os líderes do G8 (os sete países mais ricos do mundo mais a Rússia) evitem o que chamou de “desastre”: a crise alimentícia global que, de acordo com cálculos do banco, pode levar à fome um contigente adicional de 100 milhões de pessoas. “Não temos o direito de falhar”, disse Zoellick em entrevista à margem do encontro de cúpula do G8, iniciado ontem em Hokkaido, no Japão. Segundo a FAO (órgão das Nações Unidas para agricultura e alimentação), há 854 milhões de pessoas subnutridas no mundo. Para o banco, as providências imediatas que precisam ser tomadas são o atendimento às necessidades urgentes dos países muito pobres, a ajuda a pequenos produtores e eliminação de restrições à exportação de alimentos em 26 países. Ban ki-moon, secretário-geral da ONU, disse que o alto preço dos alimentos faz retroceder o “relógio do desenvolvimento”. O presidente francês, Nicolas Sarkozy, propôs criar um grupo para obter um “diagnóstico preciso” da crise. (págs. 1 e B1)

Justiça pede que STF investigue Dilma e Tarso no caso dossiê

A Justiça Federal viu elementos para Dilma Rousseff (Casa Civil) e Tarso Genro (Justiça) serem investigados no inquérito da PF que apura o vazamento do dossiê sobre gastos do governo FHC e remetou o caso STF. Dilma é suspeito de ter participado da confecção do dossiê, feito a mando de sua assessora Erenice Guerra; Tarso não teria dado ordem imediata à PF para apurar o caso. Os dois negam. (págs. 1 e A11)

Marta declara ao TRE patrimônio 60,6% maior que o de 2004

Os principais candidatos à Prefeitura de São Paulo, Marta Suplicy, Geraldo Alckmin, Gilberto Kassab e Paulo Maluf, declararam um patrimônio total de R$55 milhões à Justiça Eleitoral. O maior aumento foi o da petista de R$6,3 milhões em 2004 para R$10,1 milhões em 2008, alta real de 60,6%. As três principais candidaturas preveêm gastar 86% mais que os três mais votados de 2004.(págs. 1 e A4)

Passageiros ficam presos por mais de 6 horas em avião

Passageiros de vôos internacionais foram retidos por até seis horas e meia em aviões no aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP). Os vôos haviam sido desviados de Cumbica devido à neblina. Ocupantes dizem ter ficado sem alimentação e ameaçam ir à Anac. Iberia e Taca, empresas que registraram os maiores atrasos, não se manifestaram. (págs. 1 e C5)

Anac analisará candidatos a novos sócios da VarigLog

A Anac vai verificar a origem do capital dos dois candidatos a sócios da VarigLog, controlada pelo fundo Matlin Patterson (EUA). A chinesa naturalizada brasileira Chan Lup Wai Ohira,é irmã de Lap Chan, representante do Matlin no país; Peter Miller, cidadão americano e brasileiro, atua no fundo. a lei limita a participação estrangeira no setor. (págs. 1 e B5)

BC pressiona governo a subir juros cobrados pelo BNDES

O Banco Central pressiona o Conselho Monetário Nacional a elevar a Taxa de Juros de Longo Prazo, informa Guilherme Barros. A TJLP, usada nos empréstimos do BNDES, foi mantida na semana passada em 6,25% ao ano pelo CMN, abaixo da previsão de inflação neste ano (6,45). Para o BC, que tem subido os juros para conter a inflação, manter a TJLP contraria a política menetária. Para o BNDES, é prematuro aumentar a taxa. (págs. 1 e B3)

Editoriais

Leia “Campanha na rua” sobre disputa para prefeito de SP; e “Tutela excessiva”, que critica restrição a propaganda. (págs. 1 e A2)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Construção de Angra 3 começa em setembro

O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, informou ontem que o governo pretende iniciar em 1º de setembro a construção da usina nuclear de Angra 3, no litoral do Rio de Janeiro. O começo das obras só depende do Ibama,q ue deve emitir em até 15 dias a licença de instalação da usina. Dentro do governo, a ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva era a principal opositora do projeto, que tem o apoio da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma rousseff. Lobão disse que a eneergia nuclear ganha espaço no mundo inteiro: “A frança produz 70% de toda a sua energia em usinas nucleares.” Os planos anunciados pelo ministro não param em Angra 3 – a idéia é iniciar o quanto antes a construção de outras quatro usinas nucleares. (págs. 1 e B1)

Caem os gastos do governo com cartão

Depois do escândalo do mau uso dos cartões de crédito corporativos do governo, a despesa despencou. Em 2007, a média mensal de gastos com esse meio de pagamento foi de R$6,85 milhões; de janeiro a maio de 2008, a média caiu para R$3,57 milhões – 44% a menos. Após as revelações do estado em janeiro e a conseqüente criação de uma CPI, as compras e , principalmente, os saques foram fredos. (págs. 1 e A4)

Notas e Informações: Alarmante tranqüilizante

Só o Banco Central tomou medidas antiinflacionárias para valer, até agora, e continuará a tomá-las. Fora isso, há apenas a assustadora tranquilidade exibida pelo ministro da Fazenda. (págs. 1 e A3)

Artigo: Dominique Strauss Kahn

Proteção aos pobres: A proteção social é o melhor contra a explosão de preços. (págs. 1 e B2)

100 milhões cairão na miséria, prevê Banco Muindial

O presidente do Banco Mundial Robert Zoellick, cobrou resultados urgentes do G8, o grupo das sete economias mais ricas do mundo mais a Rússia, contra a escalada dos preços internacionais. Segundo ele, a atual crise pode lançar 100 milhões de pessoas na miséria. (págs. 1 e B4)

————————————————————————————

Jornal do Brasil

“Que polícia é essa?”

A morte do menino João Roberto Amorim Soares, de 3 anos, baleado por PMs na Tijuca, domingo, chocou o próprio secretário de Segurança, José Mariano Beltrame. Os policiais deram pelo menos 15 tiros no carro onde a criança seguia com a mãe e o irmão de nove meses. Alegaram uma troca de tiros com bandidos, desmentida por testemunhas. Desesperado, o pai de João disse que a mulher ainda tentou, em vão, alertar os soldados. Beltrame lançou o plano de treinamento da polícia, antecipado pelo JB sexta-feira. (págs. 1, Cidade A12 e A13)

G8: EUA e Itália vetam o Brasil

A proposta do presidente francês, Nicolas Sarkozy, a favor da ampliação do G8, para a inclusão de países emergentes, como o Brasil, foi vetada pelos EUA e pela Itália. O G8 é formado pelos sete países mais industrializados do mundo e a Rússia. (págs. 1 e Economia A17)

Federais estão de prontidão para trazer Cacciola

Uma equipe com dois delegados e seis agentes federais está pronta para seguir até Mônaco, e aguarda apenas trâmites burocráticos junto à polícia da França para remover o ex-banqueiro Salvatore Cacciola para o Brasil num prazo de 48 a 72 horas. A autorização é necessária, já que a operação inclui trechos em território francês – aeroportos de Nice, e Charles de Gaulle, em Paris. Toda a logística de transporte é mantida em sigilo. (págs. 1 e País A11)

Projeto barra ‘fichas sujas’ para 2010

O Senado deve votar amanhã projeto que torna a vida pregressa condição para o registro do candidato. Se aprovada, a mudança valerá só para 2010. Para os atuais candidatos, são mantidas as regalias. (págs. 1 e País A10)

————————————————————————————

Correio Braziliense

STF freia a sede dos bares contra lei seca

O Supremo Tribunal Federal adotou a cautela diante da gritaria da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) contra a lei seca. O ministro Gilmar Mendes determinou que a ação direta de inconstitucionalidade apresentada pelo sindicato da categoria só será julgada após o tribunal receber explicações do Congresso Nacional e pareceres da Procuradoria-Geral da República e da Advocacia-Geral da União. O presidente do STF justificou esse procedimento como fundamental “considerando a relevância da matéria”. Em vigor há 19 dias, a tolerância zero contra motoristas que insistem em beber antes de dirigir aliviou o trabalho do Serviço de Atendimento Móvel da Urgência (Samu) no DF. Os índices de atropelamento e capotagem sofreram uma redução desde o dia 20, quando a lei seca passou a valr. O Hospital de Base também registrou uma queda no número de vítimas de trânsito.(pág. 1, 25 e 26, Tema do Dia)

Custo de Vida: – Sobrou para o bolso das famílias de renda menor

Índice de inflação atinge 9,11% em 12 meses e supera em 55% o aumento médio dos preços, pressionando principalmente as famílias que ganham até 2,5 salários mínimos. Quem tem carro também está gastando mais: baterias, lonas de freio e outros produtos aumentaram até 28%, além de serviços como lavagem ficaram mais caros. (págs. 1, 14 e 17)

Preço Alto – Bird exige ação dos ricos contra a inflação

No primeiro dia de reunião do G-8, ontem, no Japão, o Banco Mundial pressionou os países ricos para resolver o problema do aumento no preço dos alimentos básicos, que podem lançar na miséria 100 milhões de pessoas. Único a não aderir ao Protocolo de Kyoto, Bush levou puxão de orelhas da ONU, mas exigiu que China e Índia também limitem emissões de gases. (págs. 1, 17 e 24)

Dinheiro Público – Corregedoria investiga denúncia de propina

Acusações de desvio de verba indenizatória e de apropriação de parte do salário de servidores contra o deputado Barbosa Neto (PDT-PR), divulgadas pelo Correio, serão apuradas pelo corregedor-geral da Câmara dos Deputados, Inocêncio Oliveira. Se for provado que houve quebra de decoro, poderá ser aberto processo de cassação do parlamentar. (págs. 1 e 4)

————————————————————————————

Valor Econômico

“Operação empurrão” traz risco a carteiras de fundos

A aplicação de fundos em Cédulas de Crédito Bancário (CCBs), uma espécie de nota promissória emitida por empresários e empresas em troca de empréstimos de bancos, está em crescimento e já preocupa analistas do setor. O receio não é com o CCB em si, mas com possíveis conflitos de interesse na operação. Segundo a consultoria RiskOffice, aumentou o número de fundos com CCBs originados por seus bancos para financiar a abertura de capital de empresas. Apenas neste ano o estoque total de CCBs no mercado passou de R$ 12,9 bilhões em dezembro para R$ 17,489 bilhões em julho, de acordo com os números da Andima.

A operação, chamada de “equity kicker” (“empurrão nas ações”) tornou-se muito comum entre os bancos de investimento para “embelezar a noiva” antes da abertura de capital. O dono da empresa recebe um empréstimo do banco que contratou para fazer a abertura de capital e emite a CCB em seu nome ou da companhia. O título fica com o banco como garantia e é pago quando a empresa vende as ações.

O problema, segundo Marcelo Rabbat, da RiskOffice, é que as ofertas iniciais de ações (IPOs, na sigla em inglês) minguaram este ano com a turbulência da bolsa. Sobrou CCB nas carteiras dos bancos e alguns foram parar nos fundos geridos por esses mesmos bancos. Em alguns casos, o fundo não compra a CCB definitivamente, mas faz operações compromissadas com a tesouraria do banco, que vende o papel por um dia para o fundo.

A CCB é até um papel de crédito interessante e que pode ter uma rentabilidade maior, diz Rabbat. “A questão é o risco de possível conflito de interesses: o banco prestador de serviços ao mesmo tempo atua como financiador da empresa que vai ajudar a vender ao mercado e ainda por cima é dono de uma gestora de recursos que vai comprar esse mesmo papel”, diz ele. Preocupada com a negociação das CCBs, a Andima definiu na semana passada regras que buscam evitar conflitos de interesse. A UBS Pactual Asset Management admitiu ter CCBs originados pelo próprio banco, mas disse ter vendido todos esta semana.(págs. 1 e D1)

Europa pede garantia para apoiar etanol

O presidente da Comissão Européia José Durão Barroso, deixou claro ontem que o Brasil só poderá avançar sua estratégia de transformar o bioetanol em commodity global se assumir “comprometimentos concretos” no combate à mudança climática. Ele cobrou do país garantia de que o etanol não destrói a Amazônia e não substitui produção agrícola. As pressões sobre o presidente Lula aumentaram às vésperas de sua participação no encontro anual do G-8, grupo das maiores economias do mundo, refletindo a dificuldade da tarefa de propagar o etanol. O G-8 prepara-se para discutir hoje o impacto do carburante verde na alta dos preços de alimentos. (págs. 1 e A9)

Morgan será produtor de álcool no país

O grupo Morgan Stanley vai investir diretamente em uma usina de álcool no Brasil e terá até o fim do ano um parceiro no empreendimento. Desde setembro, o braço da área de commodities do banco de investimentos, um dos três maiores dos EUA, exporta combustível. Já em 2008 a atividade equivalerá a 10% a 15% de todo o etanol vendido pelo país ao exterior – estimado em 5 bilhões de litros na atual safra, segundo a Unica (União das Indústrias de Cana-de-Açúcar). O Morgan quer ter participação em torno de 40% em sua primeira planta no Brasil, páis que fornece mais de 50% do volume global de etanol que negocia. Ele possui empresas próprias de formulação de gasolina nos EUA e na Europa. Metade da exportação é consumida pelas empresas do próprio grupo. (págs. 1 e B12)

Infraero no mercado

A abertura de capital da Infraero ficará “provavelmente” para 2010. O presidente da estatal, Sérgio Gaudenzi, afirma que sua expectativa é receber os estudos do BNDES só em 2009 e a partir daí, executar um plano de reestruturação. (págs. 1 e A12)

Candidatos inelegíveis

A Comissão de Constituição e Justiça do Senado deve votar hoje, em reunião extraordinária, projeto de lei que torna inelegíveis pessoas condenadas criminalmente em primeira e única instância. (págs. 1 e A6)

Divisão de receitas

A criação de um limite para repasses do ICMS, nos moldes do que proóem entidades municipalistas, vai gerar redistribuição da receita equivalente a pelo menos R$1,65 bilhão entre os municípios. (págs. 1 e A5)

Carne suína em alta

A demanda aquecida por carne suína fez o preços voltarem a subir na exportação em junho. A receita totalizou US$ 147,498 milhões, com aumento de 39,14% ante junho do ano passado. (págs. 1 e B12)

Idéias: Delfim Netto

Até agora não há sinais de que o custo unitário da mão-de-obra cresce acima da produtividade. (págs. 1 e A2)

Idéias: José Eli da Veiga

EUA terão lei de redução de emissões de CO2. (págs. 1 e A11)

————————————————————————————

Gazeta Mercantil

Pane na rede da Telefônica pode se repetir

A pane que atingiu a Telefônica e retirou sua rede de internet do ar por 36 horas reflete uma situação de perigo iminente, porque o fato não pode ser visto de forma isolada. As demais operadoras de banda larga vivem ambiente idêntico e podem, portanto, enfrentar a qualquer momento dificuldades da mesma gravidade e com prejuízos significativos à população. Executivos do setor de telecomunicações que pediram para não ser identificados afirmaram à Gazeta Mercantil que somente um conjunto combinado de problemas poderia ter causado uma pane da gravidade da ocorrida, que deixou 2,2 milhões de clientes do Speedy sem conexão, entre os quais 3,5 mil empresas e alguns órgãos públicos, como a Secretaria da Segurança Pública e serviços como Poupatempo. Três causas foram apontadas como as mais prováveis: ambiente regulatório marcado por uma Anatel sem recursos financeiros e técnicos suficientes para fiscalizar o funcionamento das operadoras com rigor e lhes cobrar eficiência nos serviços; perseguição obsessiva de lucros altos e progressivos por parte das companhias telefônicas e crescimento explosivo da demanda de acesso veloz e tráfego de dados. (págs. 1 e C1)

Badin fora da sabatina

A dívida pública interna do País cresceu 1,71% de abril para maio, situando-se em R$ 1,239 trilhão, enquanto a dívida pública externa recuou 2,04% e somou R$ 97,6 bilhões (US$ 59,9 bilhões). (págs. 1 e A6)

Opinião: Augusto Nunes

O presidente Lula repete: a Amazônia tem dono. Mas levantamento do Incra mostra que o país proprietário é um proprietário leviano e o governo, um capataz inepto. (págs. 1 e A8)

Opinião: Sandra Nascimento

De olho nas nuvens negras que já se apresentam no cenário econômico, Lula consulta sua boa intuição e deduz que é melhor esquecer o terceiro mandato. E já prepara discurso para 2014. (págs. 1 e A2)

Dívida pública cresce

A dívida pública interna do País cresceu 1,71% de abril para maio, situando-se em R$ 1,239 trilhão, enquanto a dívida pública externa recuou 2,04% e somou R$ 97,6 bilhões (US$ 59,9 bilhões). (págs. 1 e A6)

Focus

Analistas projetam IPCA de 6,4% no ano. (págs. 1 e A6)

BB libera R$30,8 bilhões para financiar agricultura

O Banco do Brasil (BB) liberou ontem R$ 30,8 bilhões para a safra 2008/09, 25% mais que na safra anterior. O objetivo é incentivar a oferta de alimentos e conter os preços. Na temporada anterior, a demanda por recursos superou as expectativas. Foram emprestados R$ 24,7 bilhões, R$ 400 milhões mais que o esperado. O complemento veio dos depósitos à vista e da caderneta de poupança, informou o vice-presidente de agronegócio do BB, Luiz Carlos Guedes Pinto. A cifra a ser liberada nesta safra corresponde a 40% dos R$ 78 bilhões do total previsto no novo Plano Safra, anunciado na semana passada. “Se as condições climáticas forem favoráveis, a produção pode superar os 143,5 milhões de toneladas da última safra”, disse Guedes Pinto. (págs. 1 e C8)

Alta dos juros afeta retorno dos fundos de renda fixa

Em junho, a indústria de fundos de investimentos sofreu impacto não apenas da queda do mercado acionário, como também da alta da taxa de juros no mercado interno. A elevação da taxa Selic, para 12,25%, afetou principalmente os fundos de renda fixa, que estavam com posições prefixadas em taxa de juros. A categoria registrou resgate de R$ 45,17 bilhões em junho, o que resultou em captação negativa de R$ 10 bilhões no mês, segundo a Associação Nacional dos Bancos de Investimento (Anbid). Com retorno próximo do CDI, muitos investidores acabaram migrando seus recursos dos fundos de renda fixa para opções mais conservadoras, como os fundos DI, poupança e CDBs. (págs. 1 e B3)

Congresso abre brecha para políticos “fichados”

Deputados e senadores estão conseguindo driblar a pretensão dos tribunais eleitorais de impedir que políticos com “ficha suja” tenham suas candidaturas registradas. Projeto de emenda à legislação eleitoral em discussão no Congresso, e que pode ser votado amanhã, endurece as regras contra os que respondem a processos na Justiça. Além de as novas regras não valerem para a eleição municipal de outubro, deixam praticamente de fora todos os 124 deputados e 21 senadores que respondem a algum tipo de processo no Supremo Tribunal Federal. O texto da emenda prevê duas principais mudanças. Primeiro, impede de se candidatar qualquer político que tenha condenação em primeira ou em única instância. Outra medida é que políticos com condenações nos Tribunais de Contas terão mais dificuldades para liberar registros de candidaturas, o que só será conseguido mediante autorização da Justiça. (págs. 1 e A8)

De olho na ação dos parceiros

Grandes empresas que exploram o patrimônio genético e a biodiversidade da Amazônia passam a acompanhar de perto as ações de seus fornecedores e clientes. Além de compromisso com o meio ambiente e a preocupação com as comunidades que vivem na região, essas companhias, em sua maioria de capital aberto, têm ainda um outro motivo para prestar mais atenção à sua cadeia produtiva: os olhares atentos dos investidores. A Companhia Vale do Rio Doce (Vale)chegou a suspender o fornecimento de minério de ferro para nove produtoras de ferro-gusa após saber que compravam carvão ou madeira de empresas que estavam sob suspeita ou respondendo a processo na Justiça por trabalho escravo ou uso de madeira não-certificada da Amazônia. (págs. 1 e A5)

————————————————————————————

Estado de Minas

Os de cima sobem…

Crescimento da frota de helicópteros em Minas já supera percentual de São Paulo, maior mercado do país. São 118 aeronaves, algumas particulares, como as dos vizinhos do Belvedere (foto). (págs.1,14 e 16)

…Os de baixo descem

O custo de vida para familiares pobres (renda de até 2,5 salários mínimos), medido pelo IPC-C1, deve subir, até o fim do ano, o dobro da inflação calculada para os que ganham até 33 vezes o piso. Consumidores como Divina da Piedade (foto) sofrem com a alta de itens básicos, a exemplo do arroz e do feijão. (págs. 1, 14 e 16)

Justiça obriga plano de saúde a indenizar paciente (pág 1)


————————————————————————————

Jornal do Commercio

Lei seca reduz acidentes (pág. 1)


Gasolina mais vantajosa que álcool (pág. 1)


————————————————————————————

Anúncios

Comente

Required fields are marked *
*
*

%d blogueiros gostam disto: