Resumo dos Jornais de Hoje – 10 07 2008

O Globo

Ação da PF contra Dantas opõe ministro e presidente do STF

O ministro da Justiça, Tarso Genro, disse que não houve abuso de poder na operação da Polícia Federal que levou à prisão o banqueiro Daniel Dantas, o megainvestidor Naji Nahas e o ex-prefeito de São Paulo Celso Pitta, além de outros 14. Na véspera, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, criticou a “espetacularização” da operação. Tarso disse que “nunca ninguém reclamou” de algemas nos pobres. (págs. 1, 25 e Cartas aos Leitores).

O jeito Opportunity de atuar no mercado

Investigação da PF mostra que Daniel Dantas lucrava com informações exclusivas de empresas e fazendo remessas sem aval do BCV. (págs. 1, 21 e 22)

Lei Seca reduz no Rio emergência hospitalar

Assim como ocorreu no estado, o município do Rio também registrou queda na média diária de atendimentos a vítimas de acidentes de trânsito – de 14% a 21% – nos últimos 20 dias, desde que entrou em vigor a Lei Seca para motoristas. Os dados constam de levantamento feito pela Secretaria municipal de Saúde nas três principais emergências. Já nas rodovias federais que cortam o estado, o número de acidentes aumentou provavelmente por causa das chuvas. (págs. 1 e 20)

Crivella diz à Justiça que não tem casa

O candidato do PRB a prefeito do Rio, Marcelo Crivella, declarou à Justiça Eleitoral, como únicos bens, dois carros, além de saldo bancário de R$ 180.900. Ele mora em apartamento alugado na Barra. Solange Amaral (DEM) tem o maior patrimônio. (págs. 1 e 4)

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Presidente do STF manda libertar Dantas e mais 10

O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Gilmar Mendes, mandou soltar ontem a noite o banqueiro Daniel Dantas, do Opportunity, e sua irmã Verônica, que estavam presos na sede da Polícia Federal em São Paulo, acusados de diversos crimes. A decisão foi entendida para outros nove funcionários do banco. A prisão dos 11 fora decretada anteontem na Operação Satiagraha, deflagrada pela Polícia Federal. O ex-prefeito Celso Pitta e o investidor Naji Nahas continuam detidos, há outros seus presos e cinco foragidos. De acordo com Mendes, a principal razão para a prisão temporária, a coleta de provas, já havia sido cumprida. O presidente do STF rejeitou o argumento da justiça Federal de que a reclusão será necessária para garantir o interrogatório. Sua decisão seria enviada à PF por fax na madrugada de hoje. No início da semana a Procuradoria Geral da República havia encaminhado ao Supremo parecer contrário ao hábeas corpus. (págs. 1 e A4)

PF investiga venda de ações palo banqueiro

A Polícia Federal apura suspeita de ilegalidade cometida por Daniel Dantas na venda de ações da Brasil Telecom para o grupo Oi Telemar. A transação incluiu 9,8 milhões de ações ordinárias do banco Opportunity. Foram pagos R$72,30 por ação, preço 20% maior que o dos pápéis de acionistas minoritários. Para a PF, é agio ilegal. Advogados de empresas envolvidas discordam. Hélio Costa (Comunicações) disse que o governo toma “cuidados” para o caso não afetar a avaliação do negócio entre BrT e Oi. (págs. 1 e A6)

Alta do IGP-DI dobra despesas de estados com juros de dívidas

Dados do Banco Central mostram que, no período de 12 meses fechado em maio, a conta de juros das dívidas dos Estados chegou a R$ 47,8 bilhões, ou 1,78% do Produto Interno Bruto. Há dois anos, a despesa com juros ficava em 0,98% do PIB. A alta, reflete a inflação pelo IGP-DI que indexa os contratos dos Estados e subiu 1,89% emj junho, a maior taxa desde 2003. (págs. 1 e B1)

Index Brasil

Congressistas fazem críticas à ação da Polícia Federal (págs. 1 e A7)

Câmara arquiva projetos que descriminalizam o aborto

Comissão considerou inconstitucionais propostas que permitiriam interrupção de gestações de até 90 dias e obrigariam hospitais públicos a fazê-la. (págs. 1 e C1)

Artigo: Jânio de Freitas

Dúvidas do caso acirram desavenças entre Justiça e PF. (págs. 1 e A9)

Editoriais

Leia “Fruto do mensalão” que comenta operação da PF e “Excessos policiais”, sobre morte de criança no Rio. (págs. 1 e A2)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

PF rastreia esquema de lavagem de Daniel Dantas

A Polícia Federal está mapeando o caminho do dinheiro administrado no exterior pelo Banco Opportunity, de Daniel Dantas, preso na Operação Satiagraha. Há evidências de que recursos obtidos ilegalmente por clientes brasileiros do Opportunity eram remetidos para fora do País e voltaram como investimento estrangeiro legalizado. Os clientes abriam em nome de laranjas, empresas de fachada que mandavam dólares para o exterior. O dinheiro sujo passava por dois paraísos fiscais do Caribe, pela Irlanda e pelos Estados Unidos, antes de retornar lavado ao Brasil. Entre 1992 e 2004, o esquema movimentou US$ 1,97 bilhão. Diante do desgaste provocado pela prisão de Dantas, o Opportunity anunciou ontem mudanças para evitar a fuga de clientes. O principal executivo do grupo, Dório Ferman, também preso pela PF, foi substituído por Afonso Bevilacqua, ex-diretor do Banco Central. Deputados tucanos que integram a CPI dos Grampos querem convocar Dantas para depor. (págs. 1 e A4 e A10)

No G-8, Lula diz que o preço do petróleo é “inconcebível”

Em evento paralelo à reunião do G-8 (grupo dos páises mais ricos do mundo mais a Rússia), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse considerar “inconcebível” o barril de petróleo a US$ 145. Ele reforçou a opinião de que isso se deve a especulação financeira e cobrou do FMI um diagnóstico sobre o problema. (págs. 1, B1 e B3)

Queda das bolsas de NY pode afetar Bovespa hoje

Informações negativas sobre bancos e agências estatais de habitação dos Estados Unidos provocaram ontem significativas quedas nas bolsas americanas. Analistas avaliam que a Bolsa de Valores de São Paulo (fechada ontem por causa do feriado paulista de 9 de julho) deve seguir o caminho semelhante hoje. (págs. 1 e B5)

Notas e Informações: O mérito é da CPI dos Correios

A grande surpresa na Operação Satiagraha da PF é que o desvendamento das falcatruas remonta a uma CPI, desmentindo as expectativas que as expectativa de que tais investigações acabam em pizza. (págs. 1 e A3)

Artigo : Demétrio Magnoli

O resgate dos reféns foi uma derrota política para Chávez e Lula. (págs. 1 e A2)

————————————————————————————

Jornal do Brasil

Fundos de Dantas perdem R$ 250 mi

A ação da Polícia Federal sobre Daniel Dantas já atingiu os fundos de investimento administrados pelo Banco Opportunity: o volume de saques chegou a R$ 255 milhões.O banco tentou aplacar a reação dos investidores, informando que os fundos operam normalmente. O Supremo Tribunal Federal ainda analisa o pedido de habeas corpus para anular a prisão preventiva do banqueiro e sua irmã.(págs. 1 e Tema do Dia A2 a A6)

No Congresso, o debate para achar aliados de banqueiro

Parlamentares sustentam que Daniel Dantas era próximo de políticos de vários partidos, como o senador Heráclito Fortes (DEM-PI) e o deputado José Eduardo Cardozo (PT-SP). Os dois negam. Uma subcomissão foi criada para investigar a esmiuçar a fusão da Oi com a Brasil Telecom. (págs. 1 e Tema do Dia A6)

Protesto

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados rejeitou o projeto de lei de descriminalização do aborto, mas o tema ainda pode voltar ao debate no plenário, se houver manifestação de 51 deputados. A votação foi marcada por protestos contra e a favor da medida. O deputado Carlos Willian (PTC-MG) apareceu com bonecas representando “bebês que seriam assassinados caso esse projeto fosse aprovado”. (págs. 1 e País A7)

Correios: o que fazer com a greve

Os consumidores podem fugir de multas e juros provocados pela greve dos Correios, que já encalha a entrega de 70 milhões de correspondências em 10 dias, incluindo cobranças diversas. O Procon orienta a população sobre alternativas de pagamento. (págs. 1 e Economia A21)

Hospitais mais tranqüilos com lei seca

Desde que a lei seca entrou em vigor, houve queda de até 21% no atendimento a vítimas de acidentes de trânsito nos hospitais Miguel Couto, Souza Aguiar e Lourenço Jorge. (págs. 1 e Cidade A16)

Financiamentos de campanha são postos sob suspeita

A Transparência Brasil suspeita que o financiamento da campanha dos vereadores, na eleição passada, foi subdeclarado. A média arrecadada, de R$ 134 mil, estaria abaixo dos registrados em cidades do Nordeste. As maiores doadoras foram construtoras e imobiliárias. (págs. 1 e Eleições A10)

————————————————————————————

Correio Braziliense

Justiça solta Dantas e mais 10

Ministro Gilmar Mendes, presidente do STF, concede habeas corpus ao banqueiro e 10 acusados pela Polícia Federal de participar de megaesquema para lavagem de dinheiro. Operação Satiagraha detona crise entre cúpula da PF e delegado responsável pela investigação. Sindicância vai apurar se houve excesso na ação. (págs. 1, Tema do Dia e de 2 a 7)

Fosso entre ricos e pobres

Países emergentes não chegam a consenso com os industrializados sobre o índice de redução da emissão de gases. Lula e Bush terminaram a reunião do G-8 em lados opostos. (págs. 1 e 28)

Na calada, Senado libera contratações

Em uma rápida reunião a portas fechadas, Mesa Diretora decidiu permitir que os 81 senadores contratem mais um assessor com salários de R$ 9.979,24. “Fui voto vencido”, comentou o presidente da Casa, Garibaldi Alves Filho, que em maio havia prometido se rebelar contra a proposta. Gastos mensais serão turbinados em R$ 900 mil. (págs. 1 e 10)

Sob pressão religiosa, CCJ veta aborto

Parlamentares apelaram a imagens de fetos malformados e a um pequeno caixão branco na votação do projeto de lei que descriminaliza o aborto, ontem. Sob protesto de grupos feministas, que denunciaram falta de diálogo na Comissão de Constituição e Justiça, proposta caiu por 30 votos a quatro, mas ainda pode ser levada a plenário. (Pág. 1 e 17)

262: total de bebês mortos em Belém

MP cobra medidas para melhorar o atendimento na Santa Casa da capital paraense, mas a governadora Ana Julia Carepa ainda não se manifestou sobre a morte dos recém-nascidos na maior maternidade pública do estado. Óbitos chegaram a 54 em junho e já são nove, em julho, somando 262 sé este ano. (págs. 1 e 15)

————————————————————————————

Valor Econômico

Lula definirá só em 2009 quem vai explorar pré-sal

Ficou para 2009 a decisão do governo sobre o modelo de exploração do petróleo que será adotado nas novas descobertas na camada pré-sal. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva quer saber, antes de decidir, se o que a Petrobras descobriu foram “várias lagos ou um mar contínuo de petróleo”, que vai do litoral do Espírito Santo até o de Santa Catarina, segundo contou um ministro ao Valor. Já se sabe que existe uma megajazida. Mas o governo quer conferir agora se, na realidade, chega a ser uma “hiper-megajazida”, ou o “mar de petróleo”, como é chamado no Palácio do Planalto. Não há consenso sobre o assunto. Duas propostas já foram divulgadas. Uma defende a criação de uma nova empresa estatal para administrar as reservas petrolíferas e foi patrocinada pelo ministro Edison Lobão, das Minas e Energia. Outra vinda do presidente da Petrobras, Sérgio Gabrielli, sugere que a exploração fique a cargo da própria estatal, que fez o investimento. Agora, uma terceira proposta está sob consideração: a de aumentar sensivelmente a participação da União da Petrobras. No Palácio do Planalto, a hipótese que causa menos entusiasmo é a que pretende deixar a exploração do pré-sal para a Petrobras. Opinião que mais importa, o presidente Lula, sempre que é questionado sobre o assunto, limita-se a responder. “O petróleo é da União e deve servir ao país”. Nesse sentido, todo o debate sobre a distribuição dos royalties decorrentes da exploração dessa jazida converge, no governo, para a criação de um fundo destinado a investimentos na área da educação. A certeza de que se trata de uma megajazida foi que levou o governo a discutir novas formas de exploração. “ O risco de perfurar no pré-sal é zero”, disse um ministro diretamente envolvido nas discussões. A Petrobras investiu US$ 2 bilhões na pesquisa do pré-sal. A “primeira sonda“ como se refere o ministro, custou US$ 280 milhões; hoje, a perfuração caiu para a faixa de US$ 40 milhões. (págs. 1 e A2)

Lula ganha beijo de Bush e ataca os EUA por emissões

Foi um dia de beijos e tapas. Numa atitude pouco usual, o presidente dos EUA, George W. Bush, recebeu o presidente Lula com um beijo na face em um rápido encontro na ilha de Hokkaido. Depois beijou igualmente o chanceler Celso Amorim. De prático, disse a Lula que está “muito decidido” a alcançar um acordo na Rodada Doha. Mas não quis entrar em “tecnicidades” do acordo. “Vocês resolvem”, teria dito a dois negociadores. Em outro encontro, Lula retribuiu os beijos com críticas. Apresentou uma tabela a Bush e a outros chefes de Estado mostrando que os EUA são os maiores responsáveis pelo efeito estufa, com 21% das emissões mundiais, e o Brasil está em 18º lugar, com 1,28%. Bush não retrucou. quis saber a posição da Alemanha, que é sexta. A tabela de Lula só considera emissões urbanas. Se for incluído desflorestamento, a posição do Brasil sobe para 4º. (págs. 1 e A12)

IPOs vivem a fase da seleção natural

O Brasil passou por uma bolha acionária em 2007, com 64 ofertas iniciais e R$55,5 bilhões captados. Na euforia, o mercado comprou projetos excelentes e fracos. A janela de mercado se fechou com a crise do subprime e a pequena liquidez das novatas dificultou a saída de investidores estrangeiros que se tornaram então avessos às ofertas brasileiras. Agora, eles estão mais exigentes para aderir as operações. Dois pré-requisitos são considerados vitais na preparação para a abertura de capital: porte da empresa – logo, da emissão – e a qualidade dos administradores. Para acessar o Novo Mercado, a captação tem de ser de pelo menos R$500 milhões, para garantir liquidez aos investidores. A empresa tem de mostrar resultados passados de sucesso e plano coerente de crescimento futuro. Para a advogada Ana carolina Freire, da Tozzini Freire, é importante que a empresa já saia com um conselheiro independente. Ana diz que, na média, quem fez a oferta em dois ou três meses sofreu mais uma bolsa do que a empresa que teve uma preparação por período maior. (págs. 1 e D1)

Captações externas caem 28%

O grau de investimento ajudou o Brasil a captar US$ 6 bilhões no mercado externo no segundo trimestre alta de 15% na comparação com os US$ 5,2 bilhões dos primeiros três meses do ano, segundo o Valor Data. Em maio, logo após a obtenção do primeiro grau de investimento, a taxa de rolagem da dívida externa em títulos explodiu, mostram dados do Banco Central. O total de eurobônus e notas emitidos, sem considerar o Tesouro, representou 43,4% dos vencimentos. A festa, no entanto, durou pouco. Desde junho, o mercado internacional piorou e inúmeras empresas tiveram de abortar captações no exterior. O risco-Brasil está hoje 4% acima dos níveis pré-grau de investimento. Com isso, no primeiro senmestre, houve queda de 28% no total captado na comparação com os últimos seis meses de 2007. Os anlistas consideram que o segundo semestre será ainda mais difícil. (págs. 1, C1 e C2)

BNDES cobrará IPCA

O BNDES vai usar recursos da sua carteira de ações que no fechamento do balanço de 2007 estava avaliado em R$88 bilhões, para financiar operações de consolidação setorial. as operações não será baseadas na TJLP, mas sim no IPCA. (págs. 1 e A16)

Idéias: Maria Inês Nassif

Vitimização da população civil no Rio de Janeiro atinge proporções assustadoras. (págs. 1 e A8)

Idéias: Chico Santos

Está na hora do Estado pisar no acelerador das obras de infra-estrutura e garantir o crescimento. (págs. 1 e A2)

————————————————————————————

Gazeta Mercantil

Oposição vai convocar Daniel Dantas

Os partidos de oposição no Congresso pretendem investigar a influência do banqueiro Daniel Dantas, preso ontem na operação Satiagraha da Polícia Federal, sobre as mudanças na legislação que vão permitir a fusão da Brasil Telecom e a Oi, antiga Telemar. Ontem, o deputado Gustavo Fruet (PSDB-RS)conseguiu aprovar a criação de uma subcomissão na Comissão de Ciência e Tecnologia da Câmara para investigar a transação. O primeiro cerco às ligações de Dantas com políticos vai acontecer na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Escutas Telefônicas. Na próxima sema-na, os deputados devem analisar requerimento da bancada do PSDB pedindo a convocação de Dantas e Naji Nahas. No Congresso, apenas vozes isoladas fazem referência à influência de Dantas nos bastidores dos governos do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do expresidente Fernando Henrique Cardoso. Deputados e senadores que não se recusam a falar sustentam que há o que se pode chamar da bancada de Daniel Dantas. (págs. 1, A8 e A9)

Saques do Opportunity somam R$ 255 milhões

O Banco Opportunity, de Daniel Dantas, envolvido na denúncia de movimentações ilegais na operação Satiagraha promovida pela Polícia Federal, ocupa atualmente o 20olugar no ranking da Associação Nacional dos Bancos de Investimentos (Anbid), com R$ 16,96 bilhões de recursos sob gestão. Segundo comunicado do banco, os seus fundos de investimento estão operando normalmente, e até terça-feira o saldo das movimentações realizadas por clientes em todos os fundos não ultrapassa 1,5% do patrimônio total administrado, o que equivale a resgates de R$ 255 milhões. A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) informou que está em contato com o Ministério Público Federal para discutir medidas cabíveis sobre o caso. (págs. 1 e A9)

Sem TEC, trigo custa 25% menos

A isenção da Tarifa Externa Comum (TEC) contribuiu para baixar o preço do trigo no mercado interno. A vantagem para os moinhos e para o consumidor se dá à custa da renda do triticultor. (págs. 1 e C8)

Quem vencerá a luta contra a inflação na AL

O aumento nos preços de alimentos e do petróleo ameaça mudar completamente o crescimento explosivo da América Latina e, no pior cenário, afetar a estabilidade política em alguns países. O Brasil, o mais arrojado domador de inflação, e o México, que não fica atrás, estarão em melhor forma no futuro que Argentina e Venezuela, que criaram grandes distorções econômicas para não ter de resolver o problema. Capazes de agir independentemente de seus respectivos governos, os BCs do Brasil e do México elevaram taxas de juros para fazer frente às pressões inflacionárias, que mesmo assim subiram nos últimos meses. “O desafio da inflação e as opções políticas vão expor as diferenças nos países e, conseqüentemente, afetar os temas de investimento”, informou o Merrill Lynch num relatório recente. (págs. 1 e A12)

Opinião: Augusto Nunes

No começo de janeiro, Hugo Chávez recomendou ao resto do mundo que conferisse às Farc o status de “grupo beligerante”. (págs. 1 e A11)

Opinião: Rodrigo da Rocha Lourdes

O Brasil avançou bastante na produtividade e na competitividade, mas suas empresas precisam melhorar a performance inovadora. (págs. 1 e A3)

Opinião: Nelson Rocco

Aranhas societárias, como as implementadas pelo grupo Opportunity, embora não sejam ilegais, vão na contramão da boa governança. (págs. 1 e A2)

————————————————————————————

Jornal do Commercio

Ainda mais rigor nas blitze da lei seca

Estado vai comprar bafômetros e colocar servidores administradores para reforçar a fiscalização dos motoristas. Regiões de grandes concentrações de bares devem ganhar mais ônibus. Em São Paulo, Justiça concedeu liminar contra bafômetro. (pág. 1)

Operação da PF (pág. 1 )


Comissão de Justiça da Câmara rejeita propostas pró-aborto (pág. 1)


————————————————————————————

==========

Fonte: http://clipping.radiobras.gov.br/clipping/novo/Construtor.php?Opcao=Sinopses&Tarefa=Exibir

Comente

Required fields are marked *
*
*

%d blogueiros gostam disto: