Resumo dos Jornais de Hoje – 14 07 2008

O Globo

Relação de Daniel Dantas com governo preocupa Lula

As relações do banqueiro Daniel Dantas com o governo preocupam o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que discutirá o caso hoje na reunião de coordenação política. Será a primeira avaliação da nova crise que atingiu o governo desde que foi deflagrada a Operação Satiagraha, da Polícia Federal. Há desconforto, por exemplo, com o fato de um petista de confiança, como o ex-deputado Luiz Eduardo Greenhalgh, ter envolvido o nome do chefe de gabinete da Presidência, Gilberto Carvalho, no episódio. Segundo fontes, o incômodo com Dantas é tamanho que Lula teria avalizado o acordo para que ele vendesse suas ações da Brasil Telecom, permitindo a fusão com a Oi. Em gravações interceptadas pela PF, Dantas mostra preocupação com a demora da Anatel em aprovar o negócio. (págs. 1 e 14)

Grampos: OAB critica abusos

A OAB e a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) alertam para os riscos do grande número de telefones grampeados por ordem judicial no país: “O Brasil não pode virar um imenso Big Brother”. (págs. 1 e 4)

Merenda escolar deve ter reajuste

A três meses das eleições municipais, o governo federal anunciou que está estudando reajuste no valor do Programa de Alimentação Escolar. O benefício do Bolsa Família acaba de ser aumentado em 8%. (págs. 1 e 5)

Crime faz de violência tema entre candidatos

O assassinato do secretário-geral do PDT, Jorge Vieira, no sábado, transformou a violência urbana em tema do dia entre os candidatos a prefeito. Marcelo Crivella, Solange Amaral e Eduardo Paes fizeram campanha em áreas dominadas por quadrilhas. Em Bonsucesso, onde Vieira foi morto, os peritos foram atacados a tiros por traficantes e o carro do político teve que ser rebocado e periciado no pátio da delegacia. (págs. 1, 3 e 9)

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

PF acusa Opportunity de driblar fiscalização

Laudo do Instituto Nacional de Criminalística, da PF, diz que o Opportunity omitiu transações atípicas em nome do seu dono, Daniel Dantas, de familiares e de funcionários. O texto acusa o banco de “dificultar e até inviabilizar” a fiscalização. (…) (págs. 1 e A4)

Para Brossard, expor suspeitos é abuso policial

O jurista Paulo Brossard, ex-ministro da Justiça e do Supremo Tribunal Federal, diz que a exposição de suspeitos em operações da Polícia Federal é abusiva. Também critica o uso indiscriminado de algemas e de grampos telefônicos. “Está havendo uma tolerância com o abuso”, afirma. (págs. 1 e A16)

Desembargadora quer descobrir causa de grampo

A desembargadora federal Maria Cecília Pereira de Mello vai pedir ao Conselho Nacional de Justiça e ao Ministério Público Federal a apuração da origem de diálogo transcrito em relatório da Operação Satiagraha. Nele, o advogado de Daniel Dantas, Nélio Machado, a chamaria de “amiga”. (págs. 1 e A6)

Crescimento leva favelas à verticalização

O crescimento de moradores em favelas em São Paulo foi 660% maior do que o da média da cidade, de 2000 a 2007. Nesse período, o número de habitantes na cidade, incluindo as favelas, aumentou 0,6% ao ano. Nas favelas apenas, subiu 4,2%.
A falta de espaço e o aumento populacional estão levando à verticalização de favelas na capital. (págs. 1, C1 e C3)

Após a lei seca, morte no trânsito cai 57% em SP

O número de mortes no trânsito caiu em média 57% desde a implantação da lei seca, em 20 de junho, segundo a Secretaria da Segurança Pública de São Paulo. (…) (págs. 1, C5 e C7)

Editoriais – Leia “Excessos em rede”, acerca de projeto de lei que tipifica crimes na internet; e “Crédito empresarial”. (págs. 1 e A2)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Dantas fez lobby para negócios ilícitos no Planalto, afirma PF

Relatório da Polícia Federal sustenta que o grupo de Daniel Dantas buscou apoio do Palácio do Planalto para seus negócios ilícitos. Os policiais informam que o advogado e ex-deputado Luiz Eduardo Greenhalgh, apontado como lobista do grupo de Dantas, além de procurar a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, e o chefe de gabinete da Presidência da República, Gilberto Carvalho, esteve também com o ex-ministro José Dirceu para auxiliá-lo na tarefa de facilitar negócios para o grupo. O encontro entre Dirceu e Greenhalgh, ocorrido num hangar do aeroporto de Brasília, foi facilitado por telefonemas de uma pessoa identificada como Evanise Maria da Costa Santos, da Secretaria de Administração da Presidência da República, que ocupa sala no 2º andar do Palácio do Planalto, de onde partiram os telefonemas. Ainda segundo a PF, Greenhalgh teria recebido R$ 650 mil do esquema Dantas. O advogado, respondendo acusações anteriores, divulgou nota sábado em que se diz vítima de represália; que todas conversas que teve “com qualquer pessoa sobre esse caso foram, como está na moda dizer, absolutamente republicanas”. (págs. 1 e A4 a A8)

Tarso diz que não protegerá PT

O ministro Tarso Genro (Justiça) disse que ninguém do PT será protegido pela PF. Ele teve um diálogo ríspido, terça, com Greenhalgh, que ligou para reclamar da Operação Satiagraha. (págs. 1 e A7)

Cresce peso do BNDES para produção industrial

A participação do BNDES no investimento para aumentar a capacidade produtiva da economia vem crescendo ano a ano. O índice subiu de menos de 7% em 2006 para 8,3% do total investido no País em 2007, devendo fechar 2009 acima de 10%. (…) (págs. 1 e B1)

Polícia volta a investigar se laboratórios fraudam SUS

Um suposto esquema em que a indústria farmacêutica financiava ações judiciais para que pacientes cobrassem medicamentos do SUS está sendo investigado pela polícia. Comprados em caráter de emergência, os remédios eram mais caros. Abbott, Novartis, Wyeth e o laboratório Serono são alvos da investigação e prometem contribuir com a apuração. (…) (págs. 1 e A18)

Argentina vive protestos na véspera de votação

Sob acusações da oposição de que haveria compra de votos, o Senado argentino vota na quarta-feira o projeto da presidente Cristina Kirchner que aumenta os impostos sobre as exportações agrícolas, com o objetivo de reduzir a inflação de alimentos no país. (…) (págs. 1 e A14)

Notas e Informações – Jogo decisivo em Genebra

Os mais influentes negociadores comerciais reúnem-se em Genebra, no próximo dia 21, para tentar salvar a Rodada Doha. O jogo é importante demais para se aceitar um novo fracasso. (págs. 1 e A3)

————————————————————————————

Jornal do Brasil

Candidatos usam centros sociais para atrair eleitor

Pelo menos metade dos atuais vereadores do Rio tem centros sociais em favelas e bairros pobres da cidade, segundo estimativa do Tribunal Regional Eleitoral (TRE). (…) (pág. 1 e Tema do Dia, págs. A2 e A3)

A teia montada por Daniel Dantas

Montar grupo com subsidiárias, múltiplas divisões de negócios e estrutura complexa é artifício societário legal, mas em casos como o do banqueiro Daniel Dantas, o emaranhado pode confundir o investidor e camuflar relações conflituosas. Preso duas vezes e solto por decisão do presidente do STF, Gilmar Mendes, Dantas deve prestar depoimento na quarta-feira. (pág. 1 e País, pág. A11)

Famílias cobram ação em Congonhas

Completa um ano, na próxima quinta-feira, a tragédia do vôo 3054, da TAM, que matou 199 pessoas no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo. O presidente da associação que reúne famílias e amigos das vítimas do vôo, Dario Scott, critica as autoridades do setor aéreo. Para ele, não foram adotadas medidas capazes de melhorar a segurança no aeroporto. (pág. 1 e País, pág. A14)

Brasil dá peso menor a alimentos

O peso dos alimentos na composição da inflação no Brasil fica aquém da média de outros países emergentes, segundo o FMI. A comida pesa 22,45% no Brasil, ante 37% nos demais emergentes, provocando menor impacto nos preços. (pág. 1 e Economia, pág. A18)

Farc: preso seqüestrador

Considerado um dos maiores seqüestradores das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), Guillermo Antonio Graciano, conhecido como Tio Pancho, foi preso pela polícia colombiana. Ele é acusado de ser o chefe de pelo menos 88 seqüestros no país. (pág. 1 e Internacional, pág. A22)

————————————————————————————

Correio Braziliense

PF investiga lobby de Dantas no Congresso

Investigadores da Operação Satiagraha apuram interesse do banqueiro na medida provisória que trata de negócios portuários. Três integrantes de empresa de contêineres controlada por Dantas foram presos na semana passada. (págs. 1 e 3)

Grampo flagra pagamento de propina a mulher de deputado. (pág. 1 e Tema do Dia, pág. 2)

Governo anistia demitidos no governo Collor

Comissão responsável pelos casos pretende analisar todos os processos até janeiro de 2009. Mais de 14 mil servidores dispensados nos anos 1990 pediram para voltar ao trabalho. Associações de ex-servidores estimam que cerca de 40 mil pessoas deixaram a administração pública naquele período. (págs. 1 e 11)

Cotas para escolas públicas em debate

Especialistas e parlamentares avaliam projeto, aprovado no Senado, que reserva vagas em universidades federais. (pág. 1 e Gabarito, págs. 6 e 7)

Aumentam crimes graves no Plano Piloto

A análise comparativa entre os primeiros quadrimestres de 2007 e 2008 revela que continua em curva ascendente número de ocorrências de seqüestros relâmpagos, homicídios e roubos em comércios de Brasília. (págs. 1 e 15)

————————————————————————————

Valor Econômico

Cobrança do INSS dispara com ação da Super-Receita

Criada há pouco mais de um ano, a Super-Receita gerou uma fiscalização mais intensa para cobrança da contribuição previdenciária. A reconhecida eficiência da antiga Receita Federal em notificar empresas com base em cruzamento interno de informações está sendo aplicada para fiscalizar a “contribuição ao INSS”. De janeiro a maio deste ano a Receita emitiu em todo o país 128 mil intimações, cobrando R$ 37,36 bilhões em contribuições previdenciárias declaradas e não pagas. (…) (págs. 1 e A3)

Um Plano Marshall para o Sul

O secretário-geral do Ministério de Relações Exteriores, Samuel Pinheiro Guimarães, defende uma espécie de Plano Marshall para a América do Sul. Em entrevista ao Valor, ele disse que as assimetrias são a característica principal do continente e distorcem e dificultam a realização do seu potencial. (…) (págs. 1 e A16)

Tarso tenta aproximar governo e STF

O ministro da Justiça, Tarso Genro, desencadeou um movimento para se aproximar do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Gilmar Mendes, antes da deflagração da Operação Satiagraha, e atua para mantê-lo, apesar das críticas do magistrado à Polícia Federal. Genro quer recuperar o papel de principal articulador do governo junto ao STF, inclusive na nomeação de seus ministros. Essa aproximação tem uma agenda congressual que vai desde um projeto de lei contra escutas clandestinas até a proposta de reforma política. (…) (págs. 1 e A10)

Caso Dantas abre disputa no Judiciário e PF

A prisão do banqueiro Daniel Dantas desencadeou crises em dois dos três Poderes: o Judiciário e o Executivo. Na Justiça, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, e o juiz federal Fausto de Sanctis divergiram sobre a prisão preventiva de Dantas. Na Polícia Federal, a crise é de autoridade e pode até levar à punição do delegado Protógenes Queiroz, o encarregado da investigação. (…) (págs. 1 e A6)

Empresas sem bolsa recorrem a endividamento

A maioria das 28 empresas que planejava lançar ações neste ano, e encontrou as portas fechadas, partiu para opções como empréstimo no Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, lançamento de debêntures, venda de ativos e emissão de bônus no exterior. (…) (págs. 1 e D1)

————————————————————————————

Gazeta Mercantil

A teia de aranha societária de Dantas

O emaranhado de braços de negócios e de sócios envolvidos em cada um deles
dificulta, à primeira vista, entender até onde se estendem os tentáculos do grupo
Opportunity, comandado pelo banqueiro Daniel Dantas, hoje na mira da operação Satiagraha, da Polícia Federal. Os fundos do grupo se diluíam em estruturas
societárias complexas, caso da Brasil Telecom e da Telemig Celular, mas eram ativos nas operações. (…) (págs. 1 a A13)

Decisão de Gilmar Mendes acirra crise no Judiciário

A liminar a favor do empresário Daniel Dantas proferida pelo ministro e presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, na última sexta-feira, levou procuradores, juízes e juristas a se manifestarem publicamente contra a decisão. Até mesmo o impeachment do presidente do STF foi cogitado. O impasse coloca ainda mais lenha na crise instalada no Judiciário brasileiro. De um lado, o presidente da mais alta corte brasileira, Gilmar Mendes. Do outro, procuradores da República, juízes federais e até a Polícia Federal. (…) (págs. 1 e A12)

Eike Batista também entra na mira da PF

As suspeitas de irregularidades que envolvem a MMX, empresa de mineração de
Eike Batista, podem trazer complicações aos direitos de exploração de minérios da empresa. A hipótese foi revelada à Gazeta Mercantil por Miguel Nery, diretor-geral do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM). Nery pediu informações à Polícia Federal para levantar se haverá algum tipo de comprometimento nos direitos minerários da companhia. “Tenho que ver se existe algum fato nos direitos minerários da MMX”, afirmou. (…) (págs. 1 e A13)

Brasil dá menor peso a alimento na inflação

Relatório do Fundo Monetário Internacional (FMI) indica que o peso dos alimentos na composição da inflação em economias que não fazem parte da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) chega a
37%. Este número é muito acima dos 22,45% que abrangem o Índice de Preços
ao Consumidor Amplo (IPCA). (…) (págs. 1 e A4)

Para a ANP, mamona é inadequada ao biodiesel

A mamona como matéria-prima do biodiesel, como havia sido propalado pelo
governo, seria importante instrumento de distribuição de renda e geração de emprego. Mas uma resolução da Agência Nacional do Petróleo (ANP), publicada em 19 de março, joga uma ducha de água fria no programa social sonhado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ao dificultar a comercialização da matéria-prima.
Uma fonte do governo federal declarou à Gazeta Mercantil que a elevada viscosidade do óleo de mamona torna a matéria-prima incompatível com motores
projetados para serem movidos a óleo diesel. (págs. 1 e C6)

————————————————————————————

Fonte: http://clipping.radiobras.gov.br/clipping/novo/Construtor.php?Opcao=Sinopses&Tarefa=Exibir

Comente

Required fields are marked *
*
*

%d blogueiros gostam disto: