Resumo dos Jornais de Hoje – 18 07 2008

O Globo

Tráfico executa PMs para roubar armas

Após uma sucessão de mortes de inocentes causadas por policiais militares nas últimas semanas, um sargento e um cabo da PM foram executados ontem na Rua Fonte da Saudade, na Lagoa, bairro da Zona Sul do Rio. Os dois teriam sido mortos por traficantes que pretendiam roubar suas armas – duas pistolas e um fuzil. Só este ano 60 PMs já foram mortos na cidade. Apesar dos recentes casos de violência, o governador Sérgio Cabral voltou a reafirmar a sua política de segurança: “Não tem recuo na política de combate à criminalidade.” (págs. 1 e 17)

Polícia da 14º DP culparam os criminosos pelo tiroteio que causou a morte de mais um inocente anteontem à noite, na Cruzada São Sebastião, no Leblon. Um camelô morreu na operação policial que teria o objetivo de investigar uma quadrilha de assaltantes. (Págs. 1, 16 e 17)

PF divulga trechos de reunião com delegado e agrava crise

Em mais uma tentativa de demonstrar que o delegado Protógenes Queiroz não sofreu pressão para deixar o comando da Operação Satiagraha, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva mandou que a cúpula da Polícia Federal divulgasse o áudio da tensa reunião de segunda-feira em que o delegado saiu das investigações sobre o banqueiro Daniel Dantas. Do encontro de três horas, no entanto, só foi divulgado um áudio de pouco mais de quatro minutos, o que acabou agravando a crise na Polícia Federal. O presidente do Sindicato dos Delegados da PF de São Paulo, Amaury Portugal, criticou a edição do áudio e classificou a decisão como “absurdo” e “infantilidade”. Outras fontes da PF reafirmam que houve pressão sobre o delegado, já que a repercussão do caso atingiu integrantes do governo. O inquérito será chefiado por Ricardo Saadi. (págs. 1, 27 a 29)

Opportunity desmente lista da polícia

O Opportunity, em nota, disse que não é verdadeira a lista de supostos investidores em um fundo do banco no exterior, peça-chave no inquérito da PF. Clientes negam ter aplicado lá fora, mas, para a PF, há sinal de evasão de divisas. (págs. 1 e 29)

Após 8 anos, Cacciola está preso no Rio

Após fugir do país há oito anos, o ex-banqueiro Salvatore Cacciola chegou ontem ao Rio. Extraditado, depois de ficar preso dez meses em Mônaco, deu uma surpreendente entrevista coletiva, em plena sede da Polícia Federal, esbanjando bom humor. Disse que nunca foi foragido e que confia na Justiça. Sem algemas, seguiu para o Presídio Ary Franco e poderá ser transferido para Bangu 8. (págs. 1, 31 e 32)

Caso de polícia

Enquanto a Argentina enfrenta uma crise político-econômica e os Estados Unidos, recessão e crise bancária, o Brasil vive um caso de polícia. (págs. 1 e 28)

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

PF libera apenas trechos de diálogo com delegado

A PF divulgou três minutos e 55 segundos de gravação de quase três horas da reunião em que se decidiu a saída do delegado Protógenes Queiróz do comando da Operação Satiagraha. A intenção era provar que Queiroz deixou o caso por iniciativa própria, mas isso não fica claro na gravação. A divulgação foi decidida em reunião do presidente Lula com Tarso Genro (Justiça) e o diretor-geral interino da PF, Romero Menezes. Nos trechos divulgados após ver recusada sua sugestão de sair do caso, Queiroz propõe concluir o inquérito principal e diz não querer voltar a presidir a investigação. Ele disse a amigos que a fita divulgada foi uma “adulteração” do teor da reunião. Tarso Genro afirmou que o relatório do delegado para fundamentar os pedidos de prisão denotava “instabilidade” dele. A PF convidou a delegada Karina Souza a voltar para a operação. (págs. 1 e Brasil)

Artigo: Fernando de Barros e Silva

Edição de conversa é teatrinho stalinista. (págs. 1 e A2)

Juiz que mandou prender Dantas anuncia férias

O juiz federal Fausto De Sanctis, que ordenou duas vezes a prisão do banqueiro Daniel Dantas, revelou que entrará em férias por 15 dias a partir desta segunda-feira. Com os olhos marejados, De Sanctis, que se declarou “exaurido”, disse que as férias estavam programadas fazia tempo e afirmou que não se intimidará diante de eventuais ameaças. (págs. 1 e A6)

Banqueiro deve ser indiciado com mais 12 pessoas

O delegado Protógenes Queiroz deve indicar hoje o banqueiro Daniel Dantas e mais 12 pessoas, incluindo sua irmã, Verônica, e sua mulher, Maria Alice, por suposta gestão fraudulenta, investigada pela Operação Satiagraha, da Polícia Federal. A PF tem suspeita sobre a gestão do Opportunity Fund. A defesa de Dantas nega irregularidade. (págs. 1 e A11)

8 controladores são condenados por promover motim em 2007

Os oitos controladores do Cindacta-4 (Manaus) acusados de promover o motim que interrompeu o tráfego aéreo do país em 30 de março de 2007 foram condenados pela Justiça Militar a penas de até dois anos e dois meses de prisão. Todos, exceto um, perderam o cargo. Os militares foram condenados por crimes previstos no Código Penal Militar, como incitamento à desobediência. Eles poderão recorrer em liberdade. (págs. 1 e C7)

Ibama reduz prazo de concessão de licença ambiental

O Ibama reduziu para 13 meses o prazo máximo para todas as etapas do licenciamento ambiental. Hoje, o processo dura, em média, dois anos. A regra vale só para procedimentos do órgão. Segundo o ministro Carlos Minc (Meio Ambiente) o objetivo da medida é tornar mais ágil a liberação de licenças ambientais sem afrouxar exigências. (págs. 1 e B5)

Bilhete único de 3 horas em SP pode aumentar déficit

A ampliação da validade do bilhete único nos ônibus de duas para três horas, anunciada pelo prefeito Gilberto Kassab (DEM), deve agravar o buraco das contas do transporte em São Paulo. O gasto adicional de R$80 milhões por ano será compensado com outras economias, alega a prefeitura. A medida foi divulgada pela campanha de Kassab. (págs. 1 e C1)

Editoriais

Leia “Monopólio renitente” sobre greve dos Correios; e “O solavanco de Obama”. acerca de disputa presidencial. (págs. 1 e A2)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

PF vê indícios de lavagem em conta de Dantas

A Polícia Federal cruzou informações obtidas pelo Banco Central no Grupo Opportunity com dados de um computador apreendido em 2004 e encontrou uma triangulação que pode sugerir lavagem de dinheiro. A partir de uma conta do banqueiro Daniel Dantas, pouco mais de R$87 milhões tiveram como destino a empresa Topázio Participações Ltda. , que na mesma data transferiu valor equivalente para a empresa Parcom Participações, que tem como um dos principais sócios o Opportunity Fund. Com isso, um dinheiro de origem supostamente ilícita teria retornado lavado. (págs. 1 e A4)

Delegado admite vazamento

Por ordem do presidente Lula, a direção da Polícia Federal divulgou ontem a gravação de trechos da reunião que decidiu a saída do delegado Protógenes Queiroz da Operação Satiagraha. Durante a conversa, o delegado admite ter cometido erros e assume a responsabilidade pelo vazamento de informações. (págs. 1 e A6)

Notas e Informações: A encenação do presidente

Ao chamar de mentiroso o delegado Protógenes Queiroz, por ter difundido uma história que afinal é verdadeira, o presidente Lula representou seu papel numa farsa muito mal ensaiada. (págs. 1 e A3)

Bancos estatais financiarão 62 % da fusão Oi-BrT

O apoio dos bancos estatais à operação de compra de compra da Brasil Telecom (BrT) pela Oi já chega a R$ 6,869 bilhões, 62% do total. O valor inclui empréstimos do Banco do Brasil e do BNDES. Está fora da conta o dinheiro que os fundos de pensão de estatais vão desembolsar na reestruturação societária da Oi, e que pode chegar a R$3 bilhões. O governo apóia abertamente o negócio e promove até mudança na legislação. (págs. 1 e B12)

SP proíbe medicamento contra inflamação

A Vigilância Sanitária de São Paulo decidiu proibir a venda do antiinflamatório Prexige, o segundo remédio da categoria mais vendido no Brasil. Os técnicos receberam 609 notificações de efeitos colaterais como arritmia, hipertensão, hepatite e pancreatite. (págs. 1 e A18)

Gastos com piso chegam a R$1,8 bi

Novo salário de professores desafia pequenos municípios. (págs. 1 e A20)

Preso mais um policial por venda de carteiras

A Justiça decretou ontem a prisão de mais dez envolvidos na venda de carteiras de habilitação em sete Estados, um esquema que pode ter fraudado 200 mil desses documentos. Entre os presos está o delegado Carlos José Ramos da Silva, ex-seccional de Mogi das cruzes. (págs. 1 e C1)

Parentes relembram tragédia da TAM

Familiares e amigos das vítimas do vôo 3054 fizeram ontem um minuto de silêncio às 18h51, horário exato em que há um ano, um Boeing da TAM proveniente de Porto Alegre se chocou com um prédio ao lado do Aeroporto de Congonhas. O acidente deixou 199 mortos. A investigação da Aeronáutica está em fase de redação das conclusões. (págs. 1 e C5)

Venda de ações da Vale provoca queda na Bovespa

A Bolsa de Valores de São Paulo sofreu, ontem, uma queda de 3,14%, neutralizando o ganho dos três pregões anteriores. A principal razão foi o forte deságio da oferta global de ações realizada pela Vale. A venda dos papéis da mineradora decepcionou, com preços abaixo dos valores de mercado. (págs. 1 e B1)

Artigo: Dionísio Dias Carneiro

O pior já passou? Infelizmente, as notícias continuarão negativas na economia. (págs. 1 e B2)

————————————————————————————

Jornal do Brasil

Rio cobra saída para guerra

A mórbida rotina imposta pela guerra entre criminosos e polícia está levando o Rio a um impasse. Deparados com mortes de civis inocentes, como no tiroteio no Leblon, na quarta-feira, e de policiais, como os que foram executados ontem, na Lagoa, os cariocas se debatem sobre a melhor estratégia para se livrarem da violência. De um lado, defensores da política de enfrentamento. Do outro, críticos de sua eficácia. O JB ouve ambos e tenta achar a saída. (págs. 1, Tema do Dia A2 a A7)

Estão rindo de que?

Preso e tranqüilo – Condenado a 13 anos de prisão e considerado foragido desde 2001, o banqueiro Salvatore Cacciola desembarcou no Rio, vindo da Itália. Cercado por sorridentes advogados, não pareceu incomodado. Deu entrevista e foi preso. (págs. 1 e País A15)

PF monta força-tarefa contra Daniel Dantas

A Polícia Federal criou uma força-tarefa para ampliar o cerco a Daniel Dantas. Foram abertas duas novas frentes, além do inquérito dirigido pelo delegado Protógenes Queiroz, que encerra hoje os trabalhos. Dantas livrou-se de nova prisão: juíza federal negou pedido sobre o caso Kroll. (págs. 1 e País A16)

Língua de tribo sem números

A tribo Pirahã, às margens do Rio Maici, em Rondônia, não tem palavras para designar números. Isso contradiz a noção de que o ato de contar seria inerente ao homem, segundo estudo realizado pelo Instituto de Tecnologia de Massachussets, dos EUA. (págs. 1 e Vida, Saúde & Ciência A24)

Arco Rodoviário ajuda 8 Estados

O custo de transporte da produção cairá até 20% com as obras de R$ 1,8 bilhão do Arco Metropolitano do Rio, previsto para 2010. Outros sete Estados também se beneficiarão da melhoria no escoamento da produção com a obra, que ligará o porto de Itaguaí a Itaboraí. (págs. 1 e Economia A20)

————————————————————————————

Correio Braziliense

Planalto pesa a mão sobre delegado da PF

Um dia depois da pressão pública feita pelo presidente Lula, direção da Polícia Federal distribui gravações com trechos editados de uma reunião de trabalho dando a entender que o delegado Protógenes Queiroz, o mesmo que prendeu o banqueiro Daniel Dantas, pediu para ser afastado do caso. Medida faz parte da estratégia contra a versão de que o governo tenta abafar a Operação Satiagraha.(págs. 1, Tema do dia, 2 a 4)

Cacciola, do Principado para o xadrez

Ex-dono do Banco Marka, Salvatore Alberto Cacciola chegou ao Brasil disposto, sorridente e bronzeado. Concedeu uma rápida entrevista coletiva, na qual jurou que sempre esteve à disposição da Justiça brasileira, só que na Itália. O ex-banqueiro foi mandado para o Maracanã, como é chamado o presídio Ary Franco, no subúrbio do Rio, onde teria de dormir no chão de uma cela comum.
“Eu fui para a Itália com o passaporte carimbado, graças a uma decisão do STF. Só que, quando eu estava lá, a decisão foi anulada. Então, eu resolvi ficar.” (págs. 1 e 15)

Carros do DF terão chip até 2009. (págs. 1 e 25)


Revolta em Congonhas

No aniversário de um ano da tragédia que matou 199 pessoas, familiares das vítimas organizam protesto contra a TAM no aeroporto paulista. (págs. 1 e 8)

Bafômetro em ação

A tolerância zero contra o álcool ao volante ganha reforço a partir de hoje com o fim da greve da Polícia Rodoviária Federal por melhores salários. Durante os 48 dias da paralisação, 12 pessoas morreram em acidentes nas BRs que cortam o DF. De volta às vias, os policiais vão concentrar a fiscalização em motoristas de ônibus e caminhões. Apesar do laudo que apontava “hálito etílico presente” e “equilíbrio e coordenação motora alterados”, Tribunal de Justiça extingue processo contra motorista que provocou acidente. A convite do Correio, quatro mulheres fizeram o teste do bafômetro após ingerir substâncias alcoólicas. Aline (E), que bebeu uma dose de licor, teria a habilitação suspensa. (págs. 1, 21 a 23)

————————————————————————————

Valor Econômico

Investimento em pequenas hidrelétricas atinge R$15 bi

Há 238 pequenas hidrelétricas em gestação no país. Se todos saírem do papel, em prazo muito curto – a construção de uma de uma PCH leva no máximo dois anos – o país poderá contar com potência instalada para a geração adicional de energia elétrica equivalente a uma usina do rio Madeira, algo como 3,7 mil megawatts (MW). Desse total 1,4 mil MW em outorgada na Aneel. Por definição, uma PCH tem potência instalada de até 30 MW e alaga uma área de 3 quilômetros quadrados, no máximo. A experiência de obras passadas mostra que cada MW instalado custa cerca de R$ 4 milhões. Isso significa que estão em curso de investimentos de quase R$ 15 bilhões em pequenas obras de hidrelétricas no país. O investimento em PCHs tem algumas vantagens práticas: desconto na tarifa de transmissão, direto a incentivos fiscais e facilidades no duro processo de licenciamento ambiental. Por isso, investir nessas usinas entrou no radar de praticamente todos os grandes de energia que atuam no Brasil, como Tractebel, Energias do Brasil, AES Tietê e CPFL Energia. Os fundos de investimento também descobriram o negócio. Um bom exemplo da ação desses fundos é a Ersa, cujo principal controlador é o fundo Pátria Investimentos. Criada em 2006, a Ersa vai investir R$700 milhões em 12 PCHs em Minas Gerais, o que totalizará uma capacidade de 167 MW. A primeira pequena usina já está em construção em Antônio Dias (MG), com capacidade instalada de 10 MW a partir de 2010. O fundo paulista Tarpon Investiment, em sociedade com as mineiras Winbros Empreendimentos e Poente Energia, criou há alguns meses a Omega Energia Renovável. Essa empresa planeja instalar 240 MW até 2012 e considera um portfólio total 1,1 mil MW. “Vamos buscar concessões, projetos novos e PCHs já em operação”, informa Wilson Brumer, sócio-diretor da Winbros e presidente Omega. Hugo de Souza, diretor-executivo da Enernova, braço da holding Energias do Brasil, espera instalar 600 MW em PCHs entre 2008 e 2012, o que resultará em um investimento de R$2,4 bilhões. A companhia já possui 13 pequenas centrais, com uma capacidade total de 160 MW. (págs. 1 e B1)

Impasses rondam a reunião ministerial para salvar a rodada de Doha (págs. 1 e A3)


Nem só de racionalidade vive o eleitor na hora da escolha dos candidatos (págs. 1 e Eu&Fim de Semana)


Contratação recorde

A contratação de trabalhadores com carteira assinada bateu recorde no mês de junho e no primeiro semestre. Foram abertas 309.442 vagas em junho, o que representa o melhor resultado para um mês. (págs. 1 e A2)

Alerta do FMI

As economias emergentes têm de dar prioridade ao combate à inflação, que tende a subir, disse ontem o FMI. Várias emergentes terão de elevar suas taxas de juros, diminuir os gastos públicos e deixar as moedas se valorizarem. (págs. 1 e A13)

Procura por cerveja sem álcool

Pela primeira vez, o consumo de cerveja sem álcool está crescendo no país. Nos primeiras quinze dias de julho, depois de entrada em vigor da lei seca, indústria e varejo notaram aumento médio nas vendas de 20%. (págs. 1 e B4)

Paraná avança nos grãos

Com o milho valorizado, o Paraná ampliou a liderança entre os maiores Estados brasileiros de grãos em 2007, segundo o IBGE. Respondeu por 21,8% da produção e deixou o Mato Grosso em segundo. (págs. 1 e B13)

Frango em vez de boi

A forte alta do preço da carne bovina por causa da escassez de boi gordo no mercado está levando os consumidores a comprar mais carne de frango. O consumo de carne bovina deve cair a 28 quilos per capita este ano, em 2007, foi de 31 quilos. (págs. 1 e B14)

Divergências sobre o Copom

O mercado rachou para o próximo Copom, agendado para quarta-feira. De um lado, acredita-se que haverá uma alta maior da Selic, de 0,75 ponto. Mas há quem aposte que o aumento será mesmo de 0,50. (págs. 1 e C1)

Ações em queda

Acentuou-se ontem a tendência de desvalorização na Bolsa dos papéis ligados a commodities. As ações ordinárias da Petrobras caíram 4,22% e as preferenciais 4,95%. (págs. 1 e D2)

Adicional de insalubridade sob disputa

Empresas que possuem funcionários trabalhando em condições nocivas à saúde não sabem mais como calcular o adicional de insalubridade previsto na CLT. A dúvida surgiu depois que o Supremo Tribunal Federal editou, em maio, uma súmula vinculante que considera inconstitucional o artigo da CLT que indexava o cálculo ao salário mínimo. Diante do vácuo legal, o Tribunal Superior do Trabalho estabeleceu o salário básico de cada trabalhador como base de cálculo do adicional – o que aumenta os custos das empresas com a folha de pagamento. Mas a nova forma de cálculo também foi suspensa no Supremo por uma liminar da Confederação Nacional da Indústria.(págs. 1 e E1)

Construtoras farão ferrovia na Colômbia

A Camargo Corrêa e a Odebrecht receberão financiamento de US$ 650 milhões do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para construir uma estrada de ferro entre o altiplano colombiano e o litoral atlântico do país, que transportará carvão para exportação. A Colômbia depende da ferrovia para exportar mais carvão, com menor custo, à América do Norte e ao Brasil. A iniciativa já teve sinal verde do governo brasileiro e será divulgada com destaque durante o encontro dos presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Álvaro Uribe, neste fim de semana. O presidente colombiano disse em um encontro que a ferrovia deverá ter ramais para a capital, Bogotá, e para a região de Paz del Rio – onde se localiza uma grande siderúrgica recentemente adquirida pela Votorantim. O trecho a ser construído terá 212 quilômetros e a obra prevê a remodelação de parte das linhas férreas. As negociações entre Brasil e Colômbia prevêem que a ferrovia iniciará operações com o transporte de 10 milhões de toneladas de carvão por ano, o mínimo para torná-la economicamente viável.(págs. 1 e A16)

Crise ainda não alcançou as líderes da área de tecnologia

Os lucros de quatro grandes empresas americanas de tecnologia indicam que o setor resiste melhor ao desaquecimento econômico e continua a léguas de distância dos problemas que afligem setores como o financeiro, automobilístico e farmacêutico. Os resultados trimestrais divulgados ontem pela Microsoft, Google, IBM e Nokia apontam para algumas tendências comuns que continuam a impulsionar o avanço da receita. Elas estão relatando uma demanda saudável por tecnologia fora dos EUA, crescimento da importância econômica da internet e uso cada vez maior de celulares e computadores de mão em muitas economias emergentes. Mas os resultados não foram tão bons quanto Wall Street esperava. As vendas de computadores aumentaram surpreendentes de 15% a 16% no primeiro trimestre. (págs. 1 e B11)

Ferrous aplica US$ 5,6 bi e será gigante em minérios

O Ferrous, controlado por 10 fundos de investimentos australianos, americanos e ingleses, executará ambicioso programa de investimentos de US$ 5,6 bilhões até 2014 na construção de complexo integrado por minas, mineroduto, porto e pelotizadoras. Ele poderá produzir 50 milhões de toneladas anuais – o suficiente para transformar a companhia, numa das maiores exportadoras de minério de ferro do mundo. Do total, US$ 500 milhões já foram aplicados na aquisição de quatro minas no Quadrilátero Ferrífero, em Minas Gerais. O restante deve ser levantado por meio de lançamento primário de ações programado para o fim deste ano ou início de 2009 na Bolsa de Londres. Para auxiliar a estratégia da Ferrous, integrarão seu conselho de administração o ex-embaixador Jório Dauster, que presidiu a Vale, e Luiz André Rico Vicente, conselheiro da Açominas. (págs. 1 e B9)

Derrota traz novo desafio aos Kirchner

A presidente da Argentina, Cristina Kirchner, que assumiu o poder há apenas sete meses, vai enfrentar seus próximos três anos e meio de mandato enfraquecida politicamente pela derrota sofrida na madrugada de ontem, quando o Senado rejeitou projeto que aumentaria impostos sobre exportações de grãos. Ao mesmo tempo, a economia argentina dá sinais de desaquecimento pela primeira vez após seis anos de expansão acelerada do PIB. A presidente e seu marido Nestor Kirchner têm pela frente agora o desafio de anunciar um pacote de medidas para retomar o rumo do crescimento econômico e virar a página da disputa com os ruralistas, que terminou em derrota. O embate durou quatro meses. (págs. 1 e A12)

Idéias: Clauida Safatle

A elevação da taxa básica de juros ainda não reduziu os investimentos no país. (págs. 1 e A2)

Idéias: Armando Castelar

O Brasil está crescendo acima do seu potencial. (págs. 1 e A15)

————————————————————————————

Gazeta Mercantil

Rigor americano no consumo faz preço do petróleo despencar

A alta nos estoques norte-americanos de petróleo, combinada com a retração na demanda de combustíveis no país, provocou a terceira queda consecutiva na cotação do barril, que fechou ontem em baixa de 3,95%, para US$ 129,29 na Bolsa de Nova York. Em três dias, o preço do combustível somou baixa de US$ 15,89 — ou 10,95% em relação aos US$ 145,18 do fechamento de segunda-feira. Os norte-americanos estão mudando seus hábitos, num fato inédito. As alterações se dão no cotidiano da população, que passou a deixar os carros mais potentes nas garagens e até a redesenhar os itinerários dos ônibus escolares para economizar combustível. A contenção já provoca redução significativa na demanda das grandes picapes. A queda do preço do petróleo ocorre mesmo com temores de possível redução na oferta do Brasil, que enfrenta a greve dos petroleiros, e as agitações políticas na Nigéria.Tais episódios provocaram elevação nos preços de US$ 2 durante o pregão. As ações da Petrobras acumularam nos últimos três dias queda de 7,53% nas ações PN, negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). Já os papéis ON da companhia caíram 7,26% no acumulado. (págs. 1 e C2)

Opinião: Roberto Rodrigues

A criação de empregos formais bateu recorde em junho e no primeiro semestre. No mês, foram criadas 309,4 mil vagas, o melhor resultado mensal da história desde 1992, segundo o Caged.(págs. 1 e A5)

Cacciola é recepcionado com regalias na prisão

Sorridente e aparentando tranqüilidade, o ex-dono do Banco Marka, Salvatore Cacciola, chegou ontem ao Rio de Janeiro para cumprir 13 anos de prisão por gestão fraudulenta e peculato. Cacciola era considerado foragido desde 2001, quando foi para a Itália aproveitando-se de um habeas corpus do ministro do Supremo Tribunal Federal Marco Aurélio Mello. Mas o exbanqueiro não se considerava foragido. “Fui para a Itália com meu passaporte carimbado. Quando o ministro (Carlos) Veloso anulou a decisão de Marco Aurélio, simplesmente decidi não voltar mais”, disse. Durante a transferência, Cacciola em nenhum momento foi algemado. No presídio, almoçou o mesmo cardápio da diretoria. (págs. 1 e A9)

Recorte de carteiras assinadas

A criação de empregos formais bateu recorde em junho e no primeiro semestre. No mês, foram criadas 309,4 mil vagas, o melhor resultado mensal da história desde 1992, segundo o Caged. (págs. 1 e A5)

Gesseiras desmatam menos

Sob o impacto de multas de R$ 9 milhões, as empresas do pólo gesseiro do Sertão do Araripe, em Pernambuco, avançaram no cumprimento de exigências ambientais e na redução do desmatamento.(págs. 1 e A4)

Menos combustível verde

Usinas estão deixando de entregar 30% do biodiesel contratado nos leilões. (págs. 1 e C6)

Conjuntura

O PIB do agronegócio cresceu 3,8%, diz CNA (págs. 1 e C6)

Oi capta parte de R$16 bilhões em três etapas

A Oi vai gastar R$ 16 bilhões na aquisição da Brasil Telecom, reunindo recursos próprios e de terceiros, diz fonte próxima às negociações, referindo-se ao controle e ao direito de tag along. Os R$ 4,3 bilhões obtidos com o Banco do Brasil (BB) e divulgados anteontem se constituem apenas na primeira parte da operação de crédito que envolverá várias instituições financeiras. A operação com o BB foi fechada em maio mediante pagamento de CDI mais 1,30% ao ano, além de uma taxa de estruturação que o BB considerou adequada e remuneradora. Além disso, a Oi contratou os bancos Santander, Bradesco e Itaú e vai emitir notas promissórias com prazo de um ano a taxas similares. Haverá uma terceira fase, cujos bancos ainda não estão definidos e na qual o BB pretende concorrer novamente. Embora o BB seja patrocinador da Previ e esta participe do capital das operadoras telefônicas envolvidas e do próprio banco, a operação de crédito obedece a critérios de mercado e não implica conflito de interesses, segundo o banco. (pág. 1)

Fim de semana: Voluntariamente atrás das grades

Parece distante o tempo em que as casas não tinham muros altos ou grades nas janelas. Moradias simples da periferia ou apartamentos luxuosos, cada qual demonstra uma preocupação com a segurança. “O que varia é o tamanho da jaula”, diz a cientista social Silvia Ramos. Como mostra a exposição de fotos de André Gardenberg, “Arquitetura do Medo”, a sociedade optou por viver voluntariamente atrás das grades. (págs. 1, D1 E D2)

————————————————————————————

Estado de Minas

Governo insiste que delegado pediu para sair

O presidente Lula autoriza PF a revelar trechos de gravação da reunião na qual se decide o afastamento de Protógenes Queiroz do comando da investigação que mandou o banqueiro Daniel Dantas e o megainvestidor Naji Nahas à cadeia. A intenção é evitar que o governo apareça como vilão e o delegado como vítima de uma operação abafa. (págs. 1, 2 e 14)

Conselheiros da TCE vão se explica à PF.

Três conselheiros do Tribunal de Contas do Estado vão depor hoje em inquérito que apura fraude na emissão de certidões que autorizam municípios a fechar convênio com o governo estadual e a União. (pág. 1)

Preso em Bangu e rindo de que?

A caminho da cela especial na penitenciária de Bangu 8, o ex-banqueiro Salvatore Cacciola desembarcou ontem no Rio sem algemas e deu entrevista sorridente, dizendo nunca ter sido foragido. (Págs. 1 e 15)

País bate recorde de emprego

Sem perder a graça, mulheres invadem canteiros e são maioria nas casas do conjunto Taquiara. Em BH, elas ocupam espaço aberto pela mão-de-obra masculina, devido ao aquecimento da construção. O setor não é o único. Junho bateu recorde, no país, com a abertura de 300,4 mil vagas formais. (pág. 1)

————————————————————————————

Jornal do Commercio

Calote cresce 6,1%

Segundo a Serasa, inflação elevou inadimplência em 6,1% de janeiro a junho, em relação ao mesmo período em 2007. Só no último mês, alta foi de 7,1% entre pessoas físicas. Maiores prejudicados foram bancos, cartões de crédito e financeiras. (pág. 1)

TRE vai fazer auditoria nas contas do PT. (pág. 1)


Polícia tenta provar que delegado pediu para deixar operação. (pág. 1)


Extraditado, Cacciola é transferido para presídio do Rio. (pág. 1)


Piso do professor desafia as prefeituras. (pág. 1)


————————————————————————————

Comente

Required fields are marked *
*
*

%d blogueiros gostam disto: